Cotidiano / Economia

União dará veredito sobre frigoríficos interditados em três semanas, diz ministro

Todos estão na lista dos 21 frigoríficos investigados 

Diego Alves Publicado em 30/03/2017, às 21h01

None
unnamed.png

Todos estão na lista dos 21 frigoríficos investigados 

O Governo Federal dará um veredito sobre os frigoríficos interditados em três semanas, disse o ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Blairo Maggi,  durante evento na Embrapa Gado de Corte, em Campo Grande. 

"Os frigoríficos interditados estão passando por uma nova análise dos nossos técnicos, temos uma força tarefa trabalhando e a medida em que formos recebendo as informações e sabermos exatamente qual foi o problema, em três semanas pretedemos dar um veredito sobre esse assunto. Ou eles voltarão a trabalhar ou ficarão mais tempo fechado".

Nesta terça-feira (30), chegou a seis o número de frigoríficos interditados pelo Ministério da Agricultura, dez dias após a Operação Carne Fraca, da Polícia Federal. O Ministério da Justiça também anunciou ontem, a ampliação do recall de produtos de frigoríficos investigados na operação.

Todos eles estão na lista dos 21 frigoríficos investigados na operação e receberam um “pente-fino” da fiscalização do Ministério da Agricultura. “Não encontramos nessas plantas nenhum produto que pudesse fazer mal à saúde no momento”, disse o ministro da Agricultura, Blairo Maggi. “Vamos dar à população essa tranquilidade”, comentou.

A respeito dos países que suspenderam a compra da carne, Blairo Maggi argumentou que os compradores "têm razão". "Imagina se o Brasil é um grande comprador de produto de outro país e ouve pela imprensa que o produto tem problema ou está comprometido. O governo tem por obrigação trancar esse mercado, para ouvir, reponder e resolver. A reação dos países de fora é normal, receberam uma notícia muito ruim, pararam a compra, no entanto nós estamos mostrando que não é bem assim como foi narrado e aos poucos todos estão voltando", disse.

Pelo menos 19 países e a União Europeia suspenderam total ou parcialmente as importações de carnes brasileiras após o anúncio da Operação Carne Fraca. Outros quatro países, entre eles os Estados Unidos, reforçaram o controle sanitário para entrada do produto brasileiro. No último sábado, Chile, China e Egito anunciaram a retomada das importações de carne do Brasil. 

Jornal Midiamax