Cotidiano / Economia

Preço da carne irá cair com a suspensão da produção da JBS, diz Acrissul

Suspensão da produção da JBS em 5 dos 6 frigoríficos 

Diego Alves Publicado em 23/03/2017, às 21h52

None
exportacao_de_carne_2.jpg

Suspensão da produção da JBS em 5 dos 6 frigoríficos 

Com a suspensão da produção da JBS em 5 dos 6 frigoríficos em Mato Grosso do Sul, o valor da arroba do boi, frango e carne suíne tende a cair, de acordo com o presidente da Acrissul (Associação dos Criadores de Mato Grosso do Sul), Jonatan Pereira Barbosa. Segundo Jonatan, o valor da arroba do boi, que já está em queda, tende a cair mais.

Segundo a JBS,  os abates serão retomados em todas as unidades na próxima semana, mas abaixo do rotineiro. "A Companhia irá operar em todas as suas unidades com uma redução de 35% da sua capacidade produtiva", diz a empresa em nota. No País,  a JBS parou o abate em 33 de suas 36 unidades. 

Ainda de acordo com Acrisul, a queda pode chegar até o consumidor e inclusive influencia no preço dos grãos, insumos e adubos. A Associação também informou que realiza projeções, porém só na próxima segunda-feira (27) apresentará um parecer.

A cotação dos bovinos hoje está em R$ 133,5 por arroba, enquanto  o quilo do frango ao produtor está entre R$ 2,23 e R$ 2,41, e do suíno entre R$ 4 a R$ 4,30. Oitenta por cento da carne produzida é para o mercado interno no País e o restante é para exportação, segundo a entidade.

"Amanhã eu vou participar de uma reunião com o superintendente do Banco do Brasil. Vou levar produtores, diretores e conselheiros, para ver se conseguimos rescalonar as dívidas que deveria se pagar agora. Os bois estão prontos no pasto e não tem ninguém que compre, e a moeda nesse caso é o gado. Eu espero que segunda ou terça, os abates estejam normalizados".

"Tem gente que acredita que é verdade que tinha papelão na carne ou que ela estava estragada, só depois de dois anos de investigação que eles foram falar?", indaga o presidente da Acrisul. Ao todo, a JBS emprega 125 mil pessoas no território nacional e, em Mato Grosso do Sul, 12 mil em 22 unidades, instaladas em 9 municípios, onde são realizados o processamento de carne bovina, carne suína e outros itens de origem animal. 

Jornal Midiamax