Cotidiano / Economia

A partir de hoje gás de cozinha encarece R$ 4, e preço na Capital pode beirar os R$ 70

Reajuste será em todo o país

Midiamax Publicado em 08/06/2017, às 11h23

None

Reajuste será em todo o país

O preço Gás Liquefeito de Petróleo (GLP) em botijões, para uso residencial terá um reajuste médio 6,7% nas refinarias, a partir desta quinta-feira, conforme anunciado ontem (7) pela Petrobrás. Na prática, o consumidor de Mato Grosso do Sul pode ter que desembolsar em torno de R$ 4 mais para comprar o botijão. 

Como o reajuste é nas refinarias, o impacto do preço final para o consumidor vai depender de cada revenda, e se for integralmente repassado, o preço do gás na Capital pode beirar R$ 70, informou o Simpergasc (Sindicato dos Revendedores de Gás de Mato Grosso do Sul). Atualmente, Campo Grande vende o botijão entre R$ 50 e R$ 65. 

O preço nas refinarias será calculado pela média mensal das cotações do butano e do propano no mercado europeu, convertida em reais pela média diária das cotações da venda do dólar, acrescida de uma margem fixa de 5%.
A vigência dos preços será aplicada a partir do dia 5 de cada mês, com início previsto para este mês de junho, quando o reajuste será aplicado, excepcionalmente, a partir do dia 8.

A composição do preço do botijão hoje é em torno de 25% de realização Petrobras, 20% de impostos e 55% é a margem de distribuição e revenda; e a previsão da estatal é que ele passa a ser 26% para a Petrobras, mantendo os 20% dos impostos e queda na margem de distribuição e revenda para 54%”.O último reajuste no preço de GLP-P13 aplicado pela Petrobras ocorreu em 21 de março deste ano.

Jornal Midiamax