Cotidiano / Economia

Perda de 41 mil hectares de soja deve gerar prejuízo de R$ 100,5 milhões

Mesmo assim, safra deve bater recorde

Joaquim Padilha Publicado em 31/03/2016, às 10h54

None
lavoura_soja_afetada_chuva.jpg

Mesmo assim, safra deve bater recorde

A safra de soja de 2015/2016 deve ser afetada pela perda de 41 mil hectares plantados, conforme divulgou a Associação dos Produtores de Soja (Aprosoja/MS), o que deve gerar um prejuízo de até R$ 100,5 milhões aos produtores. A informação é baseada nos dados do Sistema de Informação Geográfico do Agronegócio (Siga).

De acordo com o Siga, a causa das perdas seria diretamente e indiretamente o excesso da chuva. Indiretamente, os altos índices de pluviosidade, registrados desde o fim do ano passado em Mato Grosso do Sul, afetariam as estradas e pontes pelas quais ocorre o escoamento da produção de soja.

Leonardo Carlotto, analista de grãos da Federação de Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul (Famasul), afirma que os cálculos do prejuízo são feitos multiplicando o custo da produção de soja por hectare (atualmente em R$ 2.452,00) pelo número de hectares plantados que não vão ser colhidos (41 mil hectares). Porém, o prejuízo previsto de R$ 100,5 milhões poderia ser maior se considerado não apenas o que foi gasto com a produção, mas também o que os produtores deixarão de lucrar, podendo totalizar R$ 300 milhões de reais em perda de lucros. 

Mesmo com as chuvas, a previsão é de que a safra desse ano bata recordes em Mato Grosso do Sul, chegando a colher 7,5 milhões de toneladas da oleaginosa, segundo estimativas da Aprosoja/MS. A safra superaria em 8,6% a colheita de 2015, que chegou a 6,9 bilhões. Vários municípios já terminaram suas colheitas até a última sexta-feira (25) da semana passada, segundo a Associação, principalmente cidades do sul e sudeste do estado. (Com acompanhamento de Éser Cáceres)

Jornal Midiamax