Cotidiano / Economia

Em ano de inflação alta, preço dos ovos de Páscoa exigem mais pesquisa

Barra de chocolate sai 4 vezes menos que o ovo mais barato

Midiamax Publicado em 23/02/2016, às 19h29

None
_mg_9846.jpg

Barra de chocolate sai 4 vezes menos que o ovo mais barato

Quem foi ao supermercado por esses dias e teve a curiosidade de verificar os preços dos ovos de páscoa tomou um susto. Com a inflação em alta no País todo, está mais caro fazer as vezes de coelhinho da Páscoa. A previsão da Associação que reúne os supermercados em Mato Grosso do Sul é que os produtos fiquem 10% mais caros.

Entre os consumidores, a percepção dos preços maiores já é clara. A policial militar Renata Vasques, de 36 anos, diz que ano a ano observa o aumento do produto, mas em 2015, pelo que já reparou em folhetos de promoções, os preços subiram muito. “Ainda não parei para fazer pesquisa, só observei os folhetos. Mas os preços etão muito mais elevados”, diz.

Apesar do aumento pesar no bolso, a filha dela, Ana Luíza, de 6 anos, pode ficar sossegada, pois não vai ficar sem ganhar o presente. “A gente procura preço, mas sempre compra. Nunca deixo de dar. Se eu acho muito caro, procuramos alternativas”, diz.

Uma das propostas é fazer o ovo em casa, já que a barra de chocolate chega a custar três a quatro vezes menos que o ovo de páscoa. “Talvez a gente faça em casa, ou procure uma marca mais barata. Não sei ainda, mas vamos entrar em acordo”, diz.

Para o gerente de supermercado Edilson Santos, de 46 anos, esse primeiro momento assusta mesmo, depois os preços tendem a cair. “Logo que os ovos chegam às prateleiras, eles vêm caro mesmo. Depois começa a diminuir. A partir da primeira semana de março começam as ofertas, até o fim do mês quando vêm a Páscoa. Ai o preço cai, até porque é um produto sazonal, se não vender agora, não vende depois”, diz.

Preços

Um ovo com 45 grama de chocolate custa cerca de R$ 7,00, mais que o dobro que um chocolate, com a mesma quantidade de grama, de mesma qualidade.

Já os ovos com 150 gramas variam bastante. Tem ovo a partir de R$ 19,99 até R$ 49,99, quando vêm com brinquedinhos, ou são dos personagens de desenho que estão na moda. Logo, os preferidos da criançada.

A barra de chocolate com a mesma quantidade em gramas de chocolate sai 4 vezes menos que o ovo mais barato, cerca de R$ 5,00.

Procon

A dica para não pagar caro é aguardar os preços baixarem e ficar de olho na pesquisa do Procon (Superintendência para Orientação de Defesa do Consumidor). Todo ano o órgão de defesa do consumidor publica uma lista com os preços dos ovos mais vendidos e respectivos estabelecimentos que comercializam os produtos

De acordo com a superintendente Rosimeire Cecília da Costa, a expectativa é que a lista seja divulgada na segunda quinzena de março. Até lá quem quiser pagar menos terá que fazer a própria pesquisa e gastar a sola do sapato.

Comércio 

De acordo com o presidente da Associação Sul-Mato-Grossense de Supermercados, Marcelo Gonçalves, quem tem o interesse de levar para casa o bom e velho ovo de páscoa neste ano, vai ter que mexer um pouco mais no orçamento. De acordo com ele, a expectativa é de que ovos de páscoa cheguem ao mercado até 10% mais caros do que custavam em 2015.

“Em relação ao ano passado tudo aumentou em uma ordem até maior. É preciso analisar que até chegar ao mercado existem etapas que geram gastos. Tem mão de obra, materiais necessários, transporte…”, relata.

O presidente lembra que uma alternativa da indústria para que o consumidor não seja tão afetado com altos valores, são as novas formas e embalagens dos ovos de chocolates. “A indústria sabe da fase complicada que nossa País enfrenta e é sensível a isso. Ao invés de aumentar de forma pesada o preço, eles diminuíram o tamanho, reformularam as embalagens. Tudo para não repassar um grande aumento”, finaliza.

(Colaborou Clayton Neves)

Jornal Midiamax