Cotidiano / Economia

“Agronegócio é responsável por segurar momento de crise em MS”, diz presidente da Acrissul

Mercado asiático lidera compras das empresas do Estado

Midiamax Publicado em 26/02/2016, às 17h02

None
pecuaria_ml.jpg

Mercado asiático lidera compras das empresas do Estado

Mato Grosso do Sul está entre os estados em que a crise econômica não surtiu tantos efeitos na economia. Para o presidente da Acrisul, Jonathan Barbosa, a explicação está no agronegócio. “A agricultura e a pecuária estão puxando os negócios e dando sustentação a economia”. Segundo ele, os negócios vão melhorar ainda mais com a Expogrande, na qual 27 leilões já estão confirmados.

A notícia que a Arábia Saudita vai passar a receber carne bovina do Estado animou as empresas exportadoras. De acordo com Jonathan Barbosa, a China e a Rússia estão entre os países que mais aumentaram nos últimos meses as compras de MS. Os chineses, que gastavam US$ 44,8 milhões em janeiro de 2015 passaram a desembolsar US$ 66,3 milhões no início deste ano. Segundo o presidente, ainda há possibilidade dos americanos voltarem a comprar carne bovina in natura do Estado. A restrição já dura 16 anos.

Expogrande

Considerado a maior feira agropecuária do Centro-Oeste, a Expogrande é referência para os negócios do Estado. O evento vai acontecer de 7 a 17 de abril e para este ano estão confirmados 27 leilões, de gado magro, gado de leite e de elite.

“Campo Grande é a capital do agronegócio. Com o advento da Expogrande, os negócios vão crescer ainda mais. A feira é referência para o preço do bezerro e gado magro”, explica Jonathan Barbosa.

Segundo ele, o bezerro vinha caindo até o Carnaval, e na semana passada já teve negócios com R$ 8,00 o quilo vivo. “Pagaram R$ 1.500, R$ 1.600 no animal”, cita ele. As sacas de soja e milho também estão sendo negociados com alta, a R$ 80 a saca de soja e R$ 35 a saca de milho.

O aumento do número de leilões, para o presidente da Acrisul, vai incrementar os negócios. Em 2015 foram 22 leilões de animais, e para este ano já há confirmação de 27 leilões.

Jornal Midiamax