Cotidiano / Economia

Produção cresce, mas capacidade de armazenagem não evolui em MS e fica em apenas 54%

Capacidade de estoques é de 9,1 milhões/t; produção chega a 16,9 milhões/t

Midiamax Publicado em 10/11/2015, às 17h43

None
silos.jpg

Capacidade de estoques é de 9,1 milhões/t; produção chega a 16,9 milhões/t

Foto: Reprodução/Internet

A capacidade de armazéns e silos em Mato Grosso do Sul foi de 9,1 milhões de toneladas no 1° semestre deste ano, ou seja, 54% do total da produção agrícola do Estado, que atingiu 16,9 milhões de toneladas em setembro. Os números foramdivulgadas hoje (10) pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

A maior parte dos estoques de grãos em Mato Grosso do Sul, 48,7%, é estocada em silo, com capacidade útil de 4,1 milhões de toneladas. Armazéns graneleiros e granelizados representam cerca de 29,7% da armazenagem no Estado e armazéns convencionais, estruturais e infláveis são 21,6%.

São 347 silos no Estado, 154 armazéns convencionais com capacidade de armazenagem de 1.344.860m³, e 212 armazéns graneleiros com capacidade de 3.628.794m³.

Soja é o produto que tem o maior estoque no Estado, 253 estabelecimentos guardando o grão. Um total de 1,83 milhões de toneladas armazenadas no 1° semestre. Na sequência está o milho, armazenado em 200 estabelecimentos. A capacidade de milho estocado no 1/ semestre chegou a 532.775 toneladas.

A cidade com maior números de estabelecimentos é Dourados, 220 unidades. Em Campo Grande são 60 estabelecimentos.

Produção agrícola

Em setembro, a produção de grãos da safra 2015/2016 em Mato Grosso do Sul alcançou uma área de 4,09 milhões de toneladas. Na safra 2014 eram 3,85 milhões de toneladas. Com isso, a produção agrícola em setembro bateu 16,9 milhões de toneladas, também acima do ano anterior, quando registrou 14,9 milhões de toneladas. 

Na safra de milho houve aumento de 13,5% em um ano, atingindo 9,1 milhões de toneladas. A safra de soja chegou a 7,31 milhões de toneladas produzidas em setembro deste ano. 

Jornal Midiamax