Mesmo com queda de 4,6%, construção civil reage puxada pelo setor imobiliário

Setor acumula oitava queda consecutiva
| 28/07/2015
- 18:48
Mesmo com queda de 4,6%, construção civil reage puxada pelo setor imobiliário

Setor acumula oitava queda consecutiva

Números divulgados pela FGV (Fundação Getúlio Vargas) apontam para uma queda no setor da , de junho para julho de 4,6%, com acumulado no ano de 26,5%. Os dados revelam uma desaceleração confirmada pelo presidente do Sintracon (Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Construção Civil e Mobiliário de Campo Grande), José Abelha.

“Passamos por um período muito crítico, principalmente, de janeiro a abril quando várias demissões ocorreram no setor”, explica. Abelha ainda fala que o setor mobiliário começou a reagir o que faz com que a construção reaqueça novamente.

Segundo os dados divulgados está é a oitava queda consecutiva, de 1,2% influenciada pelo recuo de 3,7%. O INCC-M (Índice Nacional de Custo da Construção –M) aponta para uma taxa de variação em julho de 0,66%, abaixo do mês anterior 1,87%. Já o índice de variação de mão de obra registrou 1,10%, no mês anterior a variação fechou em 3,16%.

“Muitas empresas que tinham desacelerado estão voltando com suas atividades, e piorar não dá mais”, ressalta Abelha que ainda fala em perspectivas positivas até o fim do ano. “Esperamos uma aceleração na construção, já que o maior problema são as obras públicas que ficaram paralisadas”, diz.

 

 

Veja também

Ainda sob influência do mercado norte-americano, o dólar fechou estável, após superar os R$ 5,20...

Últimas notícias