Cotidiano / Economia

Empresa boliviana quer inaugurar vôo entre Campo Grande e Assunção

Governo acredita que parceria é positiva para o Estado

Ludyney Moura Publicado em 01/04/2015, às 21h29

None
amaszonas-linhas-aereas-60.jpg

Governo acredita que parceria é positiva para o Estado

Uma reunião entre o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) e o presidente da companhia Amaszonas, empresa área boliviana, Sérgio Urioste, marcou o início das tratativas para o início futuro do vôo entre Campo Grande a capital paraguaia, Assunção.

“Temos o interesse em operar vôos entre Campo Grande e Assunção, mas também temos o projeto de vôos regulares de Santa Cruz de la Sierra até Corumbá, Bonito e Dourados no Estado, e em outras localidades no Brasil e na América do Sul”, apontou Urioste.

A intenção da companhia é abrir trechos para chegadas em outros pontos turísticos do Estado e de demais regiões brasileiras.

O governador afirmou que o Estado é interessado em propiciar a abertura das rotas alternativas, com voos regulares. O tucano acredita que isto seria positivo para a economia sul-mato-grossense.

“O vôo de Santa Cruz de la Sierra até Corumbá é viável, assim como o vôo entre Campo Grande e Assunção, pois a quantidade de negócios realizadas entre os países que fazem fronteira com o Estado tem aumentado muito nos últimos anos”, afirmou Reinaldo.

Do encontro também participaram os secretários Marcelo Miglioli, infraestrutura, Athayde Nery, Cultura, Turismo, Empreendedorismo e Invoação, e Nelson Cintra, presidente da Fundtur (Fundação de Turismo de Mato Grosso do Sul). 

Jornal Midiamax