Cotidiano / Economia

Cesta Básica tem alta de 2,86% este mês em Campo Grande

11 produtos da cesta básica tiveram preços reajustados

Midiamax Publicado em 01/04/2015, às 20h11

None
cesta-basica_-_divulcacao.jpg

11 produtos da cesta básica tiveram preços reajustados

O índice de oscilação do custo da cesta básica alimentar em Campo Grande teve alta de 2,86% neste mês de março. No mês anterior o produto custava R$ 336,87 e agora passou para R$ 346,52. As informações foram divulgadas pela Coordenadoria de Pesquisa, Planos, Projetos e Monitoramento da Semade (Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Econômico), nesta quarta-feira (1).

Dos 15 produtos que compõe a cesta básica,11 tiveram elevação nos preços. O valor do feijão, por exemplo, teve elevação de 17,36%. Além deste alimento, o preço do tomate, óleo, alface, laranja, margarina, pães, açúcar, arroz, banana e o macarrão também tiveram reajuste de 0,90% a 17,36%. Somente a batata e a carne registram quedas respectivas de 1,40% e 0,31%. O sal e o leite não sofreram alterações.

A pesquisa é realizada semanalmente em 26 estabelecimentos varejistas de Campo Grande, distribuídos em seis regiões que contemplam supermercados, açougue, hortífruti e panificadora de cada região.

O custo e a renda

Confrontado o custo da cesta básica alimentar com a renda mensal é possível inferir que o trabalhador que recebeu um salário mínimo de R$ 788   comprometeu 43,97% do seu salário na aquisição da cesta, e, no mês anterior  comprometeu a sua renda em 42,75%. Ou seja, o saldo do salário mínimo que resta para o trabalhador suprir demandas como água, energia, saúde, serviços pessoais, vestuário, lazer e outros é de R$ 441,48. 

Jornal Midiamax