O Municipal de divulgou, nesta quarta-feira (17), de preços de materiais escolares, realizada em diferentes regiões da Capital. Com o intuito de orientar os consumidores sobre a importância de comparar preços, a pesquisa revelou variações significativas na precificação, chegando a 690%.

A equipe do Procon realizou a pesquisa entre os dias 10 e 16 de janeiro, em nove papelarias e livrarias de Campo Grande. Foram pesquisados 225 itens escolares.

A maior variação de foi de 690%, na régua plástica de 30 cm, de marca Waleu. O menor preço encontrado no objeto foi de R$ 1, e máximo de R$ 7,90.

A segunda maior variação foi de 513%, em caneta esferográfica 1.0 mm, da marca Pilot, com o menor preço de R$ 1,50 e maior preço de R$9,19.

Outros produtos com variações altas foram:

  • 441%, Caneta esferográfica 0.7mm – marca Pilot;
  • 400%, Cola em bastão 10g – marca Acrilex;
  • 372%, Marca texto – marca Brw.

A pesquisa completa pode ser acessada através do link.

Procon orienta consumidores a compararem preços

O Procon orienta os consumidores a pesquisarem os preços dos materiais escolares, com o intuito de identificar as melhores ofertas e evitar gastos desnecessários no início do ano.

“É importante que os consumidores realizem e utilizem essas pesquisas de preços como uma ferramenta para que façam compras mais conscientes e econômicas, garantindo que estejam adquirindo produtos de qualidade e com preços justos”, reforça o subsecretário do Procon Municipal de Campo Grande, José Costa Neto.