O gás de cozinha (GLP) apresentou aumento de em na primeira semana de 2024. da ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás e Biocombustível), da semana do dia 17 a 23 de dezembro, mostrou que o preço mínimo era de R$ 90, mas em ronda realizada pelo Jornal Midiamax, nesta terça-feira (2), o botijão mais barato foi encontrado por R$ 94,90.

Na ronda realizada pela equipe do Jornal Midiamax, a variação de preço do gás GLP é de R$ 25 na Capital. Apesar do aumento do preço no botijão, a variação na primeira semana de 2024 é menor do que na semana anterior ao Natal, quando foi registrado R$ 28 de diferença, pela ANP.

Vale ressaltar que a reoneração do combustível voltou a valer a partir desta segunda-feira (1°), em todo o país, inclusive Mato Grosso do Sul.

Confira os preços encontrados pelo Jornal Midiamax

Telegás – Pedro Celestino,550, Centro

Gás Copagaz

R$115 (entrega)

R$ 110 (portaria)

Sugas – Rua Marquês de Pombal, 720, Tiradentes

Gás Ultragaz

R$ 140 (entrega)

R$ 120 (portaria)

Minas Gás – Av. Eduardo Elias Zahran, 1720, TV Morena

Copagaz

R$ 120 (entrega)

R$ 110 (portaria)

Tradição Gás e Água – Rua Teodoro Roosevelt, 359, Vila Marli

Supergasbras

R$ 105 (entrega)

R$ 94,90 (portaria)

Marques Gás e Água – Rua Antônio Maria Coelho, 3896, Santa Fé

Copagaz

R$ 115 (entrega)

R$ 105 (portaria)

Império Gás – Rua Brilhante, 2499, Vila Carvalho

Copagaz

R$ 110 (entrega)

R$ 105 (portaria)

Gás Transgaz – Rua Amazonas, 1608, Vila Gomes

Copagaz

R$ 118 (entrega)

R$ 109 (portaria)

Sartori Gás – Rua Spipe Calarge, 584, Jardim TV Morena

Supergaz

R$ 105 (portaria)

R$ 110 (entrega)

Copagaz

R$ 115 (portaria)

R$ 120 (entrega)

Reoneração do gás de cozinha começou a valer nesta segunda-feira (1°)

gás de cozinha deve ficar mais caro a partir desta segunda-feira (1°), em todo o país, incluindo Mato Grosso do Sul. Isso porque o governo federal retoma a cobrança integral do PIS/Cofins sobre o GLP.

De acordo com o ICL (Instituto Combustível Legal) e a Brasilcom (Federação Nacional das Distribuidoras de Combustíveis), com o retorno dos impostos federais, o pode ter um aumento de até R$ 2,18.