Tradição em bloquinhos de Carnaval, as fantasias misturam criatividade, habilidades manuais, e na maioria dos casos, economia. Foliões que passaram pela Esplanada Ferroviária, neste sábado (10), mostraram que é possível fazer uma fantasia divertida, gastando pouco.

Vestida de anjo ‘noiva do diabo’, Rosi Bigatão misturou peça de com acessórios que já possuía em casa. Ao todo, o custo da fantasia foi de R$ 96.

“O vestido é de um brechó paguei R$ 40,00, a tiara da noiva foi R$ 35,00, o chifrinho é de outros carnavais, a tinta de cabelo R$ 21 e só, o resto é de coisas que eu já tinha”, explicou ao Midiamax.

Fantasia inspirada em também chamaram atenção no bloquinho. A foliã, Irene Santos, se fantasiou da protagonista de Cravo e a Rosa, e elaborou a fantasia com o que já tinha em casa. Seu único gasto foi com acessório para o cabelo, que custou R$30.

“Estou de Rosa do Cravo e a Rosa, só faltou o Petruchio. Não gastei muito porque já tinha praticamente tudo, gastei R$ 30,00 no casquete”, comenta.

Fantasias reaproveitadas e de casal

O folião, Igor Santos, reaproveitou uma fantasia de outros anos, e seu gasto foi de R$ 5. “Minha fantasia é de palhaço, devo ter gastado uns R$ 5,00 porque eu que fiz há mais de 20 anos”, afirma.

Casais também usaram a criatividade para curtir a folia. O casal pernambucano, Angela Rabelo e Sandoval, compraram online a fantasia, na época da pandemia.

“Não lembro quanto gastei porque comprei na época da pandemia pela internet. É uma camisa do homem da meia-noite, que é um boneco gigante que chama Calunga, do bloco carnavalesco de Olinda, ele tem esse nome porque sai na rua a meia-noite”, explicam.

Saiba Mais