Em Campo Grande, 99,4% da população tem acesso ao sinal de telefonia móvel com tecnologia 4G. Segundo dados da Anatel, a cobertura do sinal na Capital está acima da média do Estado, que é de 88,2% e da média nacional, de 92,1%.

Campo Grande tem 561 estações de telefonia móvel, o maior número da série histórica. Mas a realidade da Capital não é a mesma dos municípios do interior. Em Japorã, por exemplo, não há cobertura 4G e, em Tacuru, a cobertura é de 41%.

Mas em 20 municípios do Estado a cobertura da telefonia móvel com tecnologia 4G não passa dos 66%. Laguna Carapã, Corguinho, Santa Rita do Pardo são outros municípios com cobertura do sinal abaixo de 50%.

Na outra ponta, mais de dez cidades têm cobertura acima de 90%, entre elas Mundo Novo, Jardim, Corumbá, Três Lagoas, Coxim e Dourados.

TV por assinatura está em queda no Estado

Nos últimos três anos, as TVs por assinatura perderam mais de 33 mil clientes de Campo Grande. Dados da Anatel mostram que se em 2019 os acessos ao serviço passaram de 85 mil, em 2022 foram pouco mais de 52 mil. 

Em dezembro de 2019, Campo Grande tinha 85.965 acessos de TV por assinatura, com densidade de 9,6 acessos a cada 100 habitantes. Passados quase três anos, em outubro de 2022 a densidade caiu para 5,8, com 52.748 acessos. 

A densidade de acessos à TV por assinatura em Campo Grande é 65,7% maior que a de Mato Grosso do Sul, de apenas 3,5. Mas abaixo da média nacional, atualmente em 6,7. A Claro é a principal operadora do serviço contratado no Estado, seguido da Sky.