Cotidiano / Consumidor

'Vai e volta': Moradores de Corguinho reclamam de instabilidade em sinal de operadora de celular

Morador chegou a fazer reclamações na Anatel e na própria empresa prestadora de serviços, mas não obteve resultados

Maria Eduarda Fernandes Publicado em 12/01/2022, às 17h14

Imagem ilustrativa
Imagem ilustrativa - Divulgação

Moradores da cidade de Corguinho, cidade a cerca de 90km de Campo Grande, relataram nesta quarta-feira (12) que persiste a instabilidade no sinal de celular da operadora de telefonia móvel Vivo. Conforme relatos ouvidos pelo Jornal Midiamax, o problema já ocorre há alguns meses.

À reportagem, Diego de Barros Arantes, de 35 anos, afirmou que é comum passar horas sem sinal - às vezes, até dias -, o que compromete a comunicação e acesso a informações. Imagens enviadas por ele revelam datas de diferentes dias de reclamações e solicitação de melhoria. As reclamações registradas aparecem desde agosto de 2021.

"Vai e volta", disse o consumidor, referindo-se ao sinal. Por ser algo constante, Diego fez solicitações até na Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações). Mas, até hoje não obteve retorno. Segundo ele, os aplicativos como o WhatsApp só funcionam se o celular estiver conectado a internet fixa.

A interrupção dos serviços de telefonia consiste em uma violação aos direitos do consumidor. Procurado pela reportagem, o Procon-MS (Superintendência para Orientação e Defeda do Consumidor de MS) destacou que, inicialmente, consumidores devem entrar em contato com a empresa prestadora de serviços e tentar resolver a situação diretamente. Visto que não têm resultados, devem procurar o Procon-MS para abrir um processo.

Responsável pelo serviço, a Vivo não respondeu os questionamentos enviados pela reportagem. O espaço segue aberto para posicionamento.

WhatsApp: fale com os jornalistas do Midiamax

A denúncia foi enviado ao Jornal Midiamax pelo WhatsApp (67) 99207-4330. O canal de comunicação serve para os leitores falarem com os jornalistas. Flagrantes inusitados, denúncias, reclamações e sugestões podem ser enviados com total sigilo garantido pela lei.

(Com supervisão de Guilherme Cavalcante)

Jornal Midiamax