Cotidiano / Consumidor

Confira como vai funcionar: Camelódromo reabre nesta quarta-feira, após 17 dias fechado

O Camelódromo volta a funcionar nesta quarta-feira (8) em Campo Grande com uma série de regras e protocolos para evitar aglomerações e a transmissão do coronavírus. Depois de 17 dias fechado, o local reabre as portas, mas comerciantes devem reforçar a higienização e garantir a distância entre os consumidores. Clientes devem passar até por uma […]

Mylena Rocha Publicado em 08/04/2020, às 09h31 - Atualizado às 12h57

Foto: Arquivo
Foto: Arquivo - Foto: Arquivo

O Camelódromo volta a funcionar nesta quarta-feira (8) em Campo Grande com uma série de regras e protocolos para evitar aglomerações e a transmissão do coronavírus. Depois de 17 dias fechado, o local reabre as portas, mas comerciantes devem reforçar a higienização e garantir a distância entre os consumidores. Clientes devem passar até por uma triagem com medição da temperatura corporal, já que a febre é um dos sintomas do Covid-19.

O local deve funcionar com um sistema de rodízio para que só 140 dos 473 boxes funcionem diariamente. Só será liberada a entrada de 30 clientes por vez, limite que vai garantir o distanciamento mínimo de 1,5 metro.

De acordo com a Semadur (Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Gestão Urbana), só um a cada três boxes do camelódromo abrirá por dia, garantindo uma distância mínima de 2 metros entre os pontos de venda em funcionamento.

Os consumidores entrarão exclusivamente pelo portão 6, que fica na Avenida Afonso Pena e sairão pelo portão 04, na Rua 15 de Novembro. O portão 01, na Avenida Noroeste será reservado às pessoas com necessidades especiais. Nestes locais haverá higienização das mãos e braços com álcool em gel 70%.

Outra medida de biossegurança prevista, é o funcionamento de 43 climatizadores para garantir a circulação do ar. Todos os comerciantes e funcionários terão de trabalhar usando máscara e aqueles do grupo risco terão de ficar em casa.

A resolução da Semadur estabelece de regras, como a exposição de banners educativos sobre os cuidados para evitar o contágio do COVID-19; triagem dos clientes por meio de aferição de temperatura corporal com utilização de termômetro infravermelho.

O reforço da higienização é uma das exigências, além da adoção de protocolos de etiqueta da tosse e a higiene respiratória: se tossir ou espirrar, cobrir o nariz e a boca com cotovelo flexionado ou lenço de papel; utilizar lenço descartável para higiene nasal (descartar imediatamente após o uso e realizar a higiene das mãos); realizar a higiene das mãos após tossir ou espirar; oferecer lenço descartável para higiene nasal dos colaboradores e visitantes.

O camelódromo estava fechado há 17 dias. De forma gradual, a Prefeitura vem liberando uma série de atividades econômicas. Começou na semana passada pela indústria, construção civil e lojas de construção.

Na última segunda-feira, boa parte do comércio varejista, agências bancárias, setor de serviço e saúde privado (consultórios, clínicas), voltaram a funcionar. Nesta terça-feira (7), foi liberado o funcionamento das 53 feiras livres da cidade.

(com informações da PMCG)

Jornal Midiamax