Cotidiano / Consumidor

Concen-MS quer frear reajuste da tarifa de energia proposto pela Energisa à Aneel

A Energisa, concessionária que administra a distribuição de energia em Mato Grosso do Sul, anunciou na quinta-feira (22) que o processo de reavaliação tarifária já tramita na Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica). Para frear o reajuste nas contas de energia, o Concen (Conselho dos Consumidores de Energia da Área de Concessão da Energisa) foi […]

Mylena Rocha Publicado em 22/03/2019, às 11h49

Foto: Ilustrativa/Arquivo Midiamax
Foto: Ilustrativa/Arquivo Midiamax - Foto: Ilustrativa/Arquivo Midiamax

A Energisa, concessionária que administra a distribuição de energia em Mato Grosso do Sul, anunciou na quinta-feira (22) que o processo de reavaliação tarifária já tramita na Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica). Para frear o reajuste nas contas de energia, o Concen (Conselho dos Consumidores de Energia da Área de Concessão da Energisa) foi à Brasília e justifica que condições socioeconômicas do estado não condizem com os valores cobrados.

A presidente do Concen, Rosimeire Costa, explica que fará uma reunião na tarde desta sexta-feira (22) com a diretora da Aneel, Elisa Bastos, e que já foi recebida pela equipe técnica da agência. Segundo Rosimeire, o objetivo é expor a situação do estado para tentar ‘segurar’ o reajuste nas contas de energia. “A tarifa é super alta para a condição socioeconômica da população de MS. Também levamos em conta a quantidade de consumidores, são muitos, mas são em sua maioria residências, não são indústrias”, justifica.

Sobre a reavaliação tarifária pedida pela Energisa e que assustou os consumidores com a possibilidade de aumento, a presidente do conselho explica que a revisão acontece todos os anos no aniversário da concessão. “A Energisa fez as contas dela e deu aquele impacto na tarifa, ela manda o pedido para a Aneel, que vai analisar toda a concessão e pode homologar, reposicionar o valor do kW”, diz.

A concessionária afirma que foi encaminhado cálculo que abrange a distribuição de energia no Estado. Reajuste será divulgado no dia 2 de abril e poderá entrar em vigor nas faturas no mesmo mês, já no dia 8. “A Energisa informa que o processo de reajuste tarifário engloba na composição da tarifa de energia os custos de transmissão e geração de energia, além de encargos e impostos [chamados de Parcela A] e os custos da distribuição [chamados de Parcela B] referentes aos serviços prestados pela Energisa”, explicou a concessionária.

Jornal Midiamax