Cotidiano / Consumidor

Mesmo após fim de greve, ônibus ainda circulam com frota reduzida em Campo Grande

Apesar do fim da greve dos caminhoneiros e do reabastecimento dos postos de combustível da cidade, o transporte coletivo de Campo Grande continua a funcionar com frota reduzida nesta segunda-feira (4), o que tem irritado os usuários.

Guilherme Cavalcante Publicado em 04/06/2018, às 08h08 - Atualizado às 12h23

(Foto: Cleber Gellio/Arquivo Midiamax)
(Foto: Cleber Gellio/Arquivo Midiamax) - (Foto: Cleber Gellio/Arquivo Midiamax)

Apesar do fim da greve dos caminhoneiros e do reabastecimento dos postos de combustível da cidade, o transporte coletivo de Campo Grande continua a funcionar com frota reduzida nesta segunda-feira (4), o que tem irritado os usuários. Eles reclamam da demora, da indisponibilidade de ônibus executivos e também da superlotação.

Usuária da linha executiva 391, que leva passageiros do Tarumã até o Shopping Campo Grande, a funcionária de serviços gerais Maria Aparecida da Cruz Vera, de 48 anos, foi uma das que precisou mudar o itinerário nesta segunda-feira.

“O ônibus simplesmente não passou! Ficamos esperando passar, e não passou até agora. E o que tinham dito pra gente é que eles iam ser substituídos, e não retirados de circulação. Como é que tiram uma linha inteira de circulação? Isso é uma vergonha. Agora vamos pegar ônibus superlotado e ainda chegar atrasada no serviço?”, questiona.

Assim como ela, a auxiliar administrativa Maria Lúcia Costa de Oliveira, de 43 anos, também sofreu com a mesma linha. “Desde a semana passada está assim. Mas ninguém entendeu, porque já tem combustível nos postos. Por que a empresa está com frota reduzida? Só pode estar lucrando em cima da gente. Queremos uma justificativa”, aponta.

Ao Jornal Midiamax, a assessoria de imprensa do Consórcio Guaicurus confirmou que as linhas de ônibus ainda estão sob o esquema de ‘férias escolares’, adotado em função da greve dos caminhoneiros e da redução de combustível nos postos. Porém, a estratégia deve acabar ainda nesta semana, porém, ainda sem data precisa. Segundo a empresa, uma reunião entre a Agetran (Agência Municipal de Transporte e Trânsito) deve ocorrer entre hoje e amanhã, quando a redução da frota será tratada.

Jornal Midiamax