O SIFAU (Sistema de Inteligência do Fogo em Áreas Úmidas), lançado em novembro de 2023 pela Wetlands International e o Imasul (Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul), está sendo usado pelo Governo do Estado na tomada de decisões sobre a queima prescrita em áreas de Mato Grosso do Sul.  

Diante da situação climática da região, da seca nos rios e pouca perspectiva de , o Governo do Estado decretou situação de emergência ambiental em todo o Mato Grosso do Sul por 180 dias. O texto do decreto foi publicado nesta quarta-feira (10) e é voltado para a prevenção de incêndios diante do risco de fogo iminente, principalmente no .  

Entre as ações de prevenção, foi instituída a realização de queima prescrita em propriedades com acúmulo de biomassa e potencial perigo para risco de fogo. Os dados técnicos fornecidos pelo SIFAU foram fundamentais na tomada de decisão do Governo do Estado, para identificar as 140 propriedades rurais que devem passar pela técnica, que contará com acompanhamento do Corpo de Bombeiros.  

A diretora executiva da Wetlands International no Brasil, Rafaela Nicola, afirma que o uso do SIFAU nesta tomada de decisão importante corrobora o objetivo pelo qual o sistema foi criado. “Desenvolvemos o SIFAU, por meio do Programa Corredor Azul e em parceria com o LASA para atuar nas ações de manejo integrado do fogo no Pantanal e vemos que a ferramenta já desponta como sendo de grande utilidade para a conservação, principalmente por estar embasada em parâmetros e medidas ambientais, que auxiliam a interpretar os riscos de incêndios”, afirma.  

Coordenadora do Laboratório de Aplicações de Satélites Ambientais (LASA/UFRJ), Dra. Renata Libonati, afirma que o SIFAU foi desenvolvido justamente com esse intuito de fornecer informações confiáveis para tomada de decisão em relação ao manejo integrado  do fogo. 

Sobre o SIFAU 

O Sistema de Inteligência do Fogo em Áreas Úmidas (SIFAU) é uma parceria entre a Wetlands Internacional e o Laboratório de Aplicações de Satélites Ambientais (LASA) do Departamento de Meteorologia da Federal do (UFRJ), com apoio do Programa de Pesquisas Ecológicas de Longa Duração (PELD) coordenado pelo Núcleo de Estudos do Fogo em Áreas Úmidas (NEFAU) da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS).

Programa Corredor Azul 

Idealizado pela Wetlands International para ser desenvolvido no intervalo de 10 anos, 2017-2027, o Programa Corredor Azul (PCA) tem o objetivo de proteger a biodiversidade e garantir a conectividade de pessoas, natureza e economias em um território transfronteiriço, que abrange três grandes áreas úmidas do Sistema Paraná-Paraguai, são elas: Pantanal, os Esteros de Iberá e o Delta do Paraná. Financiado pela DOB Ecology, o nome do programa é uma alusão ao grande volume de água que circula dentro dessas importantes áreas úmidas da América do Sul.