Mato Grosso do Sul está entre os sete estados brasileiros que vêm apresentando crescimento de SRAG (Síndrome Respiratória Aguda Grave) associados a covid-19, conforme o Boletim InfoGripe divulgado pela Fiocruz nesta quinta-feira (22).

De acordo com o relatório, os dados de faixa etária e resultados laboratoriais é que sugerem que o aumento está associado principalmente à covid-19. Além de MS, Espírito Santo, Goiás, Mato Grosso, , e também integram na lista. 

Entre as capitais, também apresenta sinal de crescimento, além de Aracaju (SE), Cuiabá (MT), (GO), (RN), Palmas (TO), Porto Velho (RO), Rio Branco (AC), Rio de Janeiro (RJ), São Paulo (SP) e Vitória (ES). Dentre essas, as que possuem sinal mais claro se concentram no Centro-Oeste e no Sudeste.

Apenas a região Norte, por sua vez, mantém a tendência de interrupção. Nesta atualização do boletim, também foi identificada a volta da presença de casos positivos para o vírus influenza A, o vírus da gripe.

Igualmente concentrados nos estados do Centro-Sul, em especial nas regiões Sudeste e Sul, no entanto, os casos ainda são significativamente inferiores ao da Covid-19.

Cuidados

“Eventualmente podemos ter uma situação de cocirculação, ou seja, um aumento simultâneo dos dois vírus em alguns estados do país, especialmente no Centro-Sul. O que fica de recomendação dado esse cenário?”, começa o pesquisador do Programa de Computação Científica (Procc/Fiocruz) e coordenador do InfoGripe, Marcelo Gomes.

“Fundamentalmente, aquilo que já sabemos. Para quem vai a uma unidade de saúde – seja a trabalho, visita ou busca por atendimento – faça uso de uma boa máscara de proteção, preferencialmente N95, PFF2, que oferecem maior capacidade de proteção coletiva através do uso individual”, orienta.

Em caso de suspeita da doença, tais como sintomas de infecção respiratória ou parecidos com gripe, a recomendação fundamental é o repouso, o isolamento e buscar atendimento médico, além do uso da máscara. Além desses cuidados, ressalta, manter em dia a vacina tanto da Covid quanto da gripe é fundamental.