Campo Grande deve ter o dia mais quente da semana nesta segunda-feira (24), com máximas que alcancem os 34°C, nos períodos mais quentes do dia. As temperaturas continuam altas ao longo da semana.

De acordo com o Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia), a segunda-feira terá mínimas de 20°C e máximas de 34°C. Sem previsão de chuva, o tempo seco continua e a umidade varia entre 25% e 65%.

O calor segue forte ao longo da semana. Segundo a previsão do Inmet, o dia mais ‘fresco’ deve ser a quarta-feira (26), com máxima de 31°C.

Cuidados no tempo quente e seco

Segundo o clínico geral Dr. Renato Figueiredo, o que mais pode auxiliar a saúde no tempo quente e seco começa pelo básico: tomar muita água. Uma atenção especial à hidratação é primordial em todas as épocas do ano, mas principalmente quando a umidade do ar está tão baixa.

Além da hidratação, o médico explica que esse não é um momento de se expor a grandes esforços físicos e ao sol. Em casa, bacias d’água e umidificadores podem aliviar um pouco o problema, mas nada se compara à hidratação.

Dr. Renato pontua, ainda, que ao falar de hidratação, é importante lembra de beber especificamente a água e não outros líquidos. Sucos e tereré, por exemplo, podem ser aliados, mas não têm o mesmo efeito da água.

“Muitas pessoas tomam o tereré e realmente acabam ingerindo bastante água, mas ele tem um efeito diurético e então a pessoa acaba indo muito ao banheiro. Então é importante lembrar que água mesmo é o essencial”, explicou.

Com relação à quantidade, a média mínima de água a se tomar é cerca de dois litros. O médico destaca, ainda, que isso é o mínimo, pois perdemos muito líquido ao longo do dia, principalmente neste período.

Estiagem severa em MS

A atuação de uma massa de ar impede a entrada das frentes frias e inibe a formação de nuvens e chuvas em grande parte de Mato Grosso do Sul. Com isso, cidades registram recorde consecutivamente de menor umidade relativa do ar, com 16% nas últimas 24h, conforme o Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia).

Apesar de não se classificar no pódio, Chapadão do Sul e Costa Rica estão entre os municípios mais secos do Brasil. O índice de quarta-feira (19) indica que os menores valores variam entre 14 e 20%, sendo que o ideal para a saúde é de 60%.