Há mais de três anos os douradenses não escutam o barulho de aeronaves comerciais na cidade. Além disso, com o aeroporto fechado para uma reforma interminável feita pelo Exército Brasileiro, iniciada em maio de 2021, quem precisa viajar de avião tem que se deslocar até Ponta Porã ou .

De lá para cá, foram feitos diversos anúncios não confirmados sobre a entrega das obras da pista. Recentemente o deputado federal Geraldo Resende (PSDB) disse ter recebido a informação de que finalmente o aeroporto deve ser reaberto em junho, durante encontro com ministro dos Portos e Aeroportos, Silvo Costa Filho.

A obra é executada pelo Exército Brasileiro, que havia informado que até março entregaria a pista do aeroporto. Últimos trabalhos que faltavam eram de sinalização horizontal e vertical da pista e pouso e decolagem, além de balizamento e sinalização horizontal da Taxiway A e do Pátio de Aeronaves antigo, que compõe a ‘Fase Ar' dos serviços.

A reportagem do Jornal Midiamax foi informada que os trabalhos relacionados à pista já teriam sido concluídos pelo Exército, que foi procurado para se manifestar sobre o assunto, mas não deu retorno.

Além disso, estaria faltando somente um pedido de vistoria junto à Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) e a outros órgãos de controle que precisa ser feito pela prefeitura de . Entretanto, a diretora da Agetran (Agência Municipal de Trânsito), Mariana de Souza Neto, explicou que aguarda o envio de documentação do Exército.

‘Aguardando documentação'

“O exército tem que passar essas informações para a prefeitura poder inserir no sistema. A pista está finalizada, inclusive com a parte de sinalização. Estamos aguardando que eles oficiem a gente dessa conclusão atualmente nós aguardamos o envio dos documentos a respeitos das correções que foram feitas”, explica Mariana.

Ainda segundo a diretora da Agetran, após o envio dessa documentação, que precisa ser aprovada pelos órgãos de controle, é que pode ser agendada uma vistoria.

“A gente também espera que essa pista seja liberada em junho. Nós enviamos na semana passada um ofício ao Exército solicitando um prazo informando até que dia eles vão encaminhar esses documentos para que possamos continuar com o processo de homologação”, diz.

Segundo ela, o Exército Brasileiro ainda não se manifestou sobre essa solicitação. “O ofício encaminhado na quarta- da semana passada”, pontua Mariana.

Novo terminal

Paralela à obra da pista do aeroporto, uma outra obra a ser realizada é a construção do novo terminal de passageiros. Ao deputado Geraldo, o ministro indicou para 8 de maio a abertura do prazo para o Governo do Estado lançar o edital de para a construção no novo terminal de embarque e desembarque.

A Secretaria Estadual de entregou o projeto do novo terminal nesta segunda-feira para análise. Orçado em torno de R$ 45 milhões, o novo receptivo tem a indicação e faz parte do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento).

“Para que o processo licitatório seja aberto, estamos aguardando dar o ok. Somente a partir desse procedimento é que daremos continuidade aos procedimentos relacionados ao terminal”, disse o superintendente de Aeroportos de Mato Grosso do Sul, Derick Machado, à reportagem do Jornal Midiamax.

Segundo ele, a responsabilidade do Governo do Estado em relação ao aeroporto de Dourados é sobre a construção do terminal. “Isso só vai acontecer depois de o Ministério autorizar a gente a licitar”, ressalta o superintendente.