Os estragos do temporal em Campo Grande continuam sendo contabilizados na manhã desta segunda-feira (4). Segundo a estação de monitoramento do (Insituto Nacional de Meteorologia), o volume alcança 24,6 milímetros nas primeiras horas do dia.

Nas últimas 72h, a cidade registrou 59,4 milímetros, conforme o Cemtec (Centro de Monitoramento do Tempo e do Clima). As rajadas de vento chegaram a 67,7 km/h no domingo (3), com danos em várias regiões, como no Jardim Aeroporto.

O Cemtec ainda explica que o avanço de uma frente fria oceânica, combinada com o intenso fluxo de calor e umidade vindo da Amazônia. Além disso, o deslocamento de cavados e a atuação de uma área de baixa pressão atmosférica sobre o Paraguai formam nuvens de chuva.

O monitoramento também indica acumulado considerável em Jardim (87,6 mm), (77,6 mm), Aral Moreira (73 mm), Sidrolândia (64,2 mm) e Angélica (57,4 mm).

Mais chuva

A região continua no alerta de intensas, com previsão de volume de 30 a 60 milímetros por hora ou de 50 a 100 milímetros por dia, acompanhando ventos intensos entre 60 e 100 km/h. A condição favorece corte de energia elétrica, queda de galhos de árvores, alagamentos e de descargas elétricas.

Estão no alerta vigente: Anastácio, Antônio João, Aquidauana, Bela Vista, Bodoquena, Bonito, Campo Grande, Caracol, Corguinho, Corumbá, Coxim, , Dourados, Guia Lopes da Laguna, Jardim, Ladário, Maracaju, , , Ponta Porã, Porto Murtinho, Rio Negro, Rio Verde de Mato Grosso, Rochedo, Sidrolândia, Sonora e Terenos.

Saiba Mais