Viajar é sempre muito bom para relaxar e conhecer lugares incríveis. Nesse setor, o ecoturismo vem conquistando cada vez mais espaço na preferência dos turistas, uma vez que promove atividades mais integradas ao meio ambiente. Distante 210 quilômetros de Campo Grande, a cidade de Rio Verde de Mato Grosso guarda atrações e cenários paradisíacos que encantam os visitantes. Por isso, cada vez mais os empresários e o setor público se juntam para fomentar o turismo da região. 

O Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo) define o ecoturismo como um segmento da atividade turística que utiliza de forma sustentável o patrimônio natural e cultural. Assim, incentiva a conservação do ambiente e promove a consciência sobre a preservação desses espaços. Tendo em vista que Rio Verde de MT está situada entre os biomas Cerrado e Pantanal, os atrativos oferecidos se diversificam entre trilhas, banhos de cachoeira e imersão na cultura local, como artesanato e culinária.  

Por isso, a multiplicidade de opções é chamariz para visitantes que buscam sossego e aventura em meio à natureza. 

Segundo o superintendente de Turismo do município, Victor Renato de Freitas Malheiros, a cidade tem muito a oferecer aos visitantes. Após os anos de recessão devido à Covid-19, Victor afirma que os turistas voltaram a movimentar a cidade, especialmente para conhecer as belezas do Pantanal.

Investimentos no turismo

Questionado sobre as principais atrações, o superintendente destaca a Fazenda Igrejinha, Sítio Passarim, Cachoeira Sete Quedas, Pousada Quedas D’Água, Balneário Rancho do Cowboy e tantas outras localidades que oferecem ecoturismo. São 14 pontos turísticos e 956 leitos, entre hotéis e pousadas, que os visitantes podem escolher. 

“O município vem investindo no turismo, somos cidade empreendedora do Sebrae e temos formação para o munícipe e os empresários, para melhor atender nosso público, nosso turista o ano todo, em diversas áreas, como: atendimento ao público, mídias sociais, publicidade e formatação de produtos turísticos. Juntos formamos o Comtur (Conselho Municipal de Turismo) de Rio Verde e, nesse exato momento, estamos com curso de condutor para melhor conduzir nossos turistas”, ressalta o superintendente. 

Além disso, empresários do setor fazem capacitações e realizam divulgações nas redes sociais.

“O empresariado escolhe seu público-alvo que quer trabalhar e trabalha”, diz. Assim, quem desejar conhecer mais sobre o turismo da região pode acessar o perfil @turismorioverdemsoficial e acompanhar as novidades.

Victor ainda ressalta que as condições climáticas deixaram os turistas tímidos para passeios ao ar livre, mas que Rio Verde está com a procura alta para a Semana Santa. Assim, quem desejar aproveitar o feriado prolongado pode recorrer aos atrativos na região, como balneários, áreas de camping, trilhas e banhos de cachoeira. 

Onde se aventurar em Rio Verde de MT

Fazenda Igrejinha

A Fazenda Igrejinha é famosa pela prática de ecoturismo, contemplação, turismo cultural e observação de aves. Com entrada na BR-163, está localizada nos altos da Serra de Maracaju, o que proporciona aos visitantes o privilégio de apreciar dois biomas que abrangem Mato Grosso do Sul, o Cerrado e o Pantanal.

Beto Roque é o responsável pelo atrativo e contou ao Jornal Midiamax que há 20 anos proporciona experiências incríveis aos visitantes. Esses, inclusive, vêm de várias regiões do Brasil e até do exterior para conhecer as belezas da região.

“Minha visão daqui é a planície pantaneira, os mirantes que a gente oferece durante o passeio têm o visual para o Pantanal, então eu brinco que na Igrejinha é um lugar que você está com os pés no planalto e os olhos no Pantanal. A gente tem muitas formações rochosas, por isso estamos inseridos na Rota Rupestre da UFMS. Meu passeio tem uma pegada cultural e lúdica porque dou muito contexto histórico e regional”, explica.

O local também é contemplado com riacho, trilha de 5 quilômetros e demais atrativos naturais. Questionado sobre as novidades, Beto afirma que um ônibus passa por reforma para se transformar em hospedagem. Quem desejar viver muitas aventuras, pode acampar a céu aberto no espaço.

“A gente oferece experiências”, diz, especialmente.

Outra atração no local é o ‘hotspot’, destinado a observadores de aves. Local é referência no Estado por concentrar mais de 180 espécies. “Também recebemos acadêmicos e alunos, principalmente das áreas de História, Geografia, botânica e Biologia, em atividades lúdicas ou de aulas de campo”, explica Beto.

Confira mais detalhes sobre a Fazenda Igrejinha:

  • Localização: BR-163, a 18 quilômetros do município de Rio Verde de MT, sendo 17 por estrada de terra. Atendimentos realizados somente com agendamento antecipado.
  • Serviços: Day Use e hospedagens, receptivo, área social com banheiros e cozinha, redaria, chalé e camping.
  • Atrações: passeios em trilhas, mirantes, riacho e roteiros que oferecem relaxamento em meio à natureza. Valores a partir de R$ 130 e podem variar de acordo com as solicitações.
  • Contato e redes sociais: (67) 99957-7375, @fazendaigrejinhaecoturismo

Balneário e Pousada Paraíso

Se você deseja um lugar para encontrar paz, a Pousada Paraíso também é uma ótima opção. A dona do espaço, Elaine Satsiko Miyashiro Fernandes, explica que o local fica a 210 quilômetros de Campo Grande e quem for sair da Capital precisa pegar a saída para Cuiabá.

Ela explicou que o espaço funciona há 10 anos na região, mas ela e o marido começaram a tomar conta há cinco.

“As pessoas procuram aqui por ser um lugar tranquilo, sem som muito alto e sem muito barulho para descansar e passar um final de semana com a família e onde os filhos podem brincar tranquilos”, explica.

Além de vários serviços para hóspedes, o local também conta com área de camping para quem deseja maior contato com a natureza. O balneário também tem atrações infantis, piscinas e rio.

Elaine ainda explica que quem optar pela modalidade de camping precisa levar a própria barraca e incluir o café da manhã no pacote. Além disso, a pousada oferece banheiros masculinos e femininos com chuveiros para campistas e quem escolhe o day use.

A proprietária ainda reforça que as reservas para a Semana Santa já começaram e a expectativa é que a pousada fique com todos os apartamentos e quiosques locados.

Confira mais detalhes sobre a Pousada Paraíso:

  • Localização: MS-427, km 06, Zona Rural.
  • Serviços: apartamentos com ar-condicionado, frigobar e banheiro, todos os quartos com forros de cama. Café da manhã incluso, camping, banheiros femininos e masculinos com chuveiros. 
  • Atrações: parque infantil, piscina para adultos e crianças e área de lazer com churrasqueira, sinuca e lanchonete.
  • Contato: (67) 99931-1532, @balnearioepousadaparaiso

Pousada Quedas D’Água

Já a Fernanda Rodrigues Maciel é proprietária da Pousada Quedas D’Água, localizada a 300 quilômetros de Campo Grande. Por estar a 5 quilômetros do centro de Rio Verde de MT, muitos visitantes optam por se hospedar no local.

“São 12 apartamentos e 40 leitos. A pousada funciona há 40 anos. Temos banhos de cachoeira, contemplação e trilhas”, explica.

Confira mais detalhes sobre a Pousada Quedas D’Água:

  • Localização: MS-427, zona rural, a 5 quilômetros do Centro de Rio Verde de MT.
  • Serviços: apartamentos, camping com canteiros coletivos, 7 quiosques para churrasco à beira rio.
  • Atrações: banho de cachoeira e trilhas.
  • Contato: (67) 99958-0306, @quedasdaguaoficial

Pousada do Guerreiro

Jorge Gomes Viana é responsável pelo empreendimento Pousada do Guerreiro. Local conta com 20 apartamentos, sendo 17 com uma cama de casal e dois de solteiro, o que facilita para receber muitas famílias. Há também opções com uma cama de casal e quatro de solteiro. 

Confira mais detalhes sobre a Pousada do Guerreiro:

  • Localização: BR-163, sentido Coxim, a 12 quilômetros de Rio Verde de MT e 2 km de estrada de chão.
  • Serviços: apartamentos, 5 quiosques, cozinha com geladeira, freezer e fogão industrial.
  • Atrações: jogos de mesa, piscina, rio, campo de futebol, vôlei e mesa de sinuca.
  • Contato: (67) 99620-3805, @pousadadoguerreirorioverd

Balneário Sete Quedas 

O Balneário Sete Quedas do Didi é muito conhecido na região também por estar situado na cachoeira Sete Quedas. Em conversa com o Jornal Midiamax, Didi explica que a cidade conta com um corredor de águas muito expressivo e abriga vários passeios interessantes. 

“Tem boas hospedagens, um rio maravilhoso que é Rio Verde, balneários, pousadas, bons restaurantes, como churrascaria e lanchonetes, igrejas. Rio Verde tem potencial maravilhoso”, diz o empresário, que investe no turismo há 30 anos.

Confira mais detalhes do Balneário Sete Quedas do Didi:

  • Localização: MS 427, km 07.
  • Serviços: Bar, restaurante, camping, day use, hospedagem.
  • Atrações: Piscinas naturais, cachoeiras, salão de jogos. 
  • Contato: (67) 99963-5204

Sítio Passarim

Para quem quer tirar férias, mas sem deixar o cuidado com o meio ambiente de lado, também pode conhecer o Sítio Passarim. Desde 2012 em funcionamento, o local conta com trilhas, acesso ao rio e possui quartos construídos de forma ecologicamente correta. 

“Temos 250 metros de trilha e 300 metros de rio que passam na propriedade para o hóspede desfrutar. Temos também roteiro no Paraíso das Cachoeiras para fazer trilhas e conhecer o complexo”, explica o proprietário Rafael Arruda. 

Além disso, o sítio também oferece cursos de bioconstrução de casas. 

Confira mais detalhes do Sítio Passarim:

  • Localização: MS-427, km 9, nas regiões das Sete Quedas, a 200 km de Campo Grande.
  • Serviço: hospedagem, day use, camping com banheiros masculino e feminino, chuveiro, diária de barracas, cozinha equipada. 
  • Atrações: rio, decks de madeira, trilhas, cachoeiras e áreas de banho. 
  • Contato: (67) 99616-6043, @passarimsitio

Balneário do Meca

Fabiana de Figueiredo, proprietária do Balneário do Meca, explica que o local é muito procurado por famílias e idosos. Além disso, recomenda que as pessoas levem bebidas em latinhas ao invés de garrafas de vidro por oferecer menos riscos. 

Confira mais detalhes do Balneário do Meca

  • Localização: MS-427, km 9, zona rural. 
  • Serviço: Day-use, camping, banheiro masculino, feminino, lanchonete, apartamentos para 4 pessoas, espaço para motorhome. 
  • Atrações: quiosques, rio com água cristalina.
  • Contato e redes sociais: (67) 99904-1206, @balneariodomeca

Paraíso das Cachoeiras

A 32 quilômetros da entrada de Rio Verde de MT, a fazenda Paraíso das Cachoeiras está localizada na mesma estrada dos balneários. Aberto desde 2021, o espaço oferece várias atrações ao visitante.

“Nossos principais produtos são as trilhas guiadas, mas também temos camping e oferecemos refeições típicas de fazenda”, explica Jéssica Arruda, guardiã e administradora da propriedade.

Vale lembrar que as trilhas têm três níveis de dificuldade: leve, moderado e intenso. O trajeto é dentro da mata fechada, às margens do Rio Anhumas, que levam aos complexos de cachoeiras, onde turistas podem tomar banho e apreciar os biomas do Cerrado em transição com o Pantanal.

“O turista que fica no camping também tem acesso ao rio que passa próximo (100 metros), que é mais um córrego raso, perfeito para sentar na sombra e se refrescar sentado tomando um tereré, ou descansar na rede que fica em cima da água e deixar seus filhos brincando a vontade sem nenhum medo”. 

Confira mais detalhes do Paraíso das Cachoeiras:

  • Localização: MS-427, km 41, zona rural, a 32 quilômetros da entrada de Rio Verde. 
  • Serviço: camping, banheiros e cozinha coletiva, redes, praça de fogo, agrofloresta. Opção de incluir café da manhã e almoço no local. 
  • Atrativos: trilhas, banhos de cachoeira, birdwatching [observação de pássaros].
  • Contato e redes sociais: (67) 99282-0246, @paraiso_dascachoeiras

Refúgio Santa Teresa 

O lugar que também não pode ficar de fora da sua rota turística é o Refúgio Santa Teresa, localizado na BR-163, km 719. A 240 quilômetros de Campo Grande, o espaço guarda belezas naturais de tirar o fôlego. Segundo Eva, proprietária do local, o refúgio é um grande atrativo. Por isso, as pessoas ficam encantadas.  

“Somos um charmoso camping à beira do Rio Taquari-Mirim. Nossa área arborizada e nosso grande astro, o Riozinho, fornecem sombra e água fresca a todos os visitantes. Vários redários e mesas com bancos espalhados pelo ambiente, são convites especiais à prática do campismo e contemplação da natureza”, explica.

Também é possível realizar atividades ao ar livre como caminhada e trilha em meio ao Cerrado. Lá, o principal cliente é o campista. 

“Muitos pais nos procuram para proporcionar a experiência aos filhos, montam a barraca juntos, trazem o fogareiro, cozinham, curtem o local, brincam, jogam bola, é um momento família, entende? O campismo resgata a interação entre a família, aproxima, já que a correria do dia a dia nos rouba isso. Acampar traz inúmeras sensações benéficas, estimula a criatividade, para as crianças e para nós adultos também e a proximidade com a natureza é indescritível, cria uma conscientização maior”, explica a dona do refúgio. 

Confira mais detalhes do Refúgio Santa Teresa

  • Localização: BR 163, km 719, zona rural.
  • Após a cidade de Rio Verde, 40 km, quase chegando em Coxim. À beira da BR, 1,6 km até o Refúgio.
  • Serviço: camping, motorhome e day use.
  • Atrativos: área arborizada, acesso ao rio Taquari-Mirim, trilha no Cerrado, observação de fauna e flora, piquenique à beira rio.
  • Contato: (67) 99604-9641, @refugiosantateresa

Confira abaixo onde os lugares estão dispostos no mapa interativo do Jornal Midiamax.

Conheça a Rota Cerrado Pantanal

A Rota Cerrado Pantanal em Mato Grosso do Sul é um roteiro turístico que busca explorar as belezas naturais presentes no Cerrado e Pantanal do Estado. Ela é composta por vários atrativos turísticos que se diversificam entre passeios de barcos, trilhas, observação de fauna e flora, entre outros. 

Vale ressaltar que a IGR (Instância de Governança Regional) Rota Cerrado Pantanal é formada por empresários e representantes de vários municípios, como Alcinópolis, Chapadão do Sul, Camapuã, Costa Rica, Coxim, Figueirão, Pedro Gomes, Rio Verde de Mato Grosso, São Gabriel do Oeste, Sonora e Paraíso das Águas. A ideia é proporcionar uma experiência completa aos turistas, que poderão conhecer a cultura e a natureza da região de uma forma única.

Segundo Beto Roque, a Rota Cerrado Pantanal é um modelo de agência de desenvolvimento que fomenta a prática do associativismo entre os setores privado e público. 

“Vários de nossos municípios atuam com o setor do Turismo, sendo alguns já destinos consolidados e alguns em formatação, pois todos consideram a atividade de grande interesse”, ressalta.

A IGR Rota Cerrado Pantanal integra o PRT (Programa Nacional de Regionalização do Turismo), do Ministério do Turismo, apoiado pelo Governo do Estado de Mato Grosso do Sul, por meio da Fundação de Turismo, e apoio do Sebrae MS.

Artesanato local

Impossível falar de cultura sem mencionar o artesanato de Rio Verde de Mato Grosso. Esse, inclusive, é bem representado pela produção dos Chapéus Karandá. Item é reconhecido no Brasil inteiro e nasce no interior de Mato Grosso do Sul. As cerâmicas da região também são famosas. 

“Na Cerâmica Figueira tem artesãos incríveis, que fazem vasos, imagens lindas e acredito que seja a maior vendedora de artesanato. Saem carretas carregadas de vasos e outros itens de cerâmica”, explica Victor Renato.

É importante ressaltar também que o turismo tem uma grande importância para a economia local. A partir dele geram-se empregos e movimenta a cidade. Não é à toa que Rio Verde de Mato Grosso conta com um grande potencial para se tornar um destino turístico ainda mais expressivo nos próximos anos, especialmente por sua riqueza natural e cultural.

Interessados em conhecer mais sobre o turismo de Rio Verde de Mato Grosso pode acompanhar as novidades, bem como as opções de atrativos, no site oficial.