O ‘calorão’ mal passou e já têm previsão de retorno em Mato Grosso do Sul. Conforme a previsão do Cemtec (Centro de Monitoramento do Tempo e do Clima), entre segunda (2) e quinta-feira (5), uma nova onda de calor deve chegar a Mato Grosso do Sul e elevar as temperaturas a 43°C.

A previsão indica que são esperadas altas temperaturas, principalmente nas regiões pantaneira, sudoeste e norte do Estado, nessas regiões, a temperatura máxima deve ficar entre 40-43°C.

Historicamente, o mês de outubro é um dos mais quente do ano e costuma ter os maiores registros de tempestades severas no Estado. Nessa época do ano, é comum a ocorrência de tempestades acompanhadas de raios, granizo e, principalmente, vendavais.

Conforme o Cemtec, a análise dos modelos de previsão do tempo indicam que outros sistemas de alta pressão atmosférica devem se formar durante a primavera, o que contribui para novas ondas de calor. Além disso, atuação do El Niño irá intensificar as altas temperaturas em todo o Estado.

Meteorologia prevê calor de 43°C graus em MS (Foto: Franz Mendes)

Frente fria antecede onda de calor

Antes da nova onda de calor, o avanço de uma frente fria oceânica promete aliviar o clima para os sul-mato-grossenses já neste fim de semana. Entre sexta-feira (29) e domingo (01), a frente fria aliada ao aquecimento diurno deve gerar chuvas e tempestades acompanhadas de raios e rajadas de vento em grande parte de Mato Grosso do Sul.

A previsão indica temperaturas mínimas entre 17-21°C e máximas que podem atingir os 33°C nas regiões sul e leste de MS. Para as regiões norte, pantaneira, bolsão e sudoeste, as temperaturas mínimas serão entre 21-24°C e máximas de até 36°C.

Em Campo Grande, mínimas entre 21-22°C e máximas de até 33°C. Além disso, os ventos atuam do quadrante sul com valores entre 40-60 km/h, pontualmente, podem ocorrer rajadas de vento com valores acima de 60km/h.

Também são esperadas baixos índices de umidade relativa do ar, que deve variar entre 20-40%, com destaque nas regiões pantaneira e sudoeste do estado. Por isso, a recomendação é beber bastante líquido, umidificar os ambientes e, se possível, evitar exposição ao sol nos horários mais quentes e secos do dia