O Mutirão da Limpeza da Prefeitura de Três Lagoas, a 334 km de Campo Grande, recolheu 586 caçambas com 2.051 toneladas de lixo ao longo de 2022. Assim, o programa soma cerca de 50 edições e ajudou na remoção de criadouros para insetos e animais peçonhentos.

Os dados são do Setor de Endemias da SMS (Secretaria Municipal de Saúde), que comanda a campanha do Mutirão da Limpeza. A Seintra (Secretaria Municipal de Infraestrutura, Transporte e Trânsito) é parceira da ação.

Em 2022, foram 3 meses de Mutirão da Limpeza. A primeira ação foi em 5 de setembro, começando na Vila Haro. Depois, foi aos bairros Vila Maria, Guanabara, São Carlos, Maristela, Flamboyant, Samambaia, Jardim Rodrigues, Jardim Violetas, Santa Terezinha, Jardim Oliveiras, Jardim Itamarati, Vila Aeroporto, Paranapungá, Oiti, Nova Americana, Primavera, Atenas, Acácia, Vila Piloto e Jardim Alvorada.

Mutirão da Limpeza remove média de 45 caçambas por edição

Cerca de 45 caçambas de lixo saem da região alvo a cada etapa. Na Vila Piloto, último bairro a receber o programa, foram 52. Assim, a retirada de inservíveis acaba com criadouros dos mosquitos Aedes aegypti (transmissor da dengue, zika e febre chikungunya), flebótomo (leishmaniose) e escorpiões, entre outros.

De acordo com o coordenador do setor de Endemias da SMS e do Mutirão da Limpeza, Alcides Ferreira, o foco do Mutirão em 2023 são os bairros que ainda não foram atendidos. “A prioridade neste ano são os locais com histórico recente de alto número de casos de dengue, leishmaniose e presença de escorpiões”, concluiu.

O Mutirão acontece na Vila Alegre em duas etapas, devido à extensão do bairro e demanda dos moradores. A limpeza e despejo do lixo vai até segunda-feira (22).