A Prefeita de , Adriane Lopes (PP), ao lado do Secretário Municipal de Saúde, Sandro Benites, participou da solenidade de entrega do segundo Caps (Centro de Atendimento Psicossocial). O encontro aconteceu na manhã desta segunda-feira (23), na Avenida Manoel da Costa Lima, no bairro Guanandi, na Capital.

De acordo com a prefeitura, o espaço será voltado para o tratamento de pessoas que fazem uso de álcool e drogas e conta com mais de 10 leitos. Com funcionamento 24h, o Caps passou por uma reforma que custou R$ 500 mil.

“Assumi uma gestão com as finanças comprometidas, mas estamos trabalhando. Todas as cidades têm todos os dias. Fico impactada quando chegou em uma unidade que está há anos sem uma reforma. Na semana passada visitei uma escola que não era reformada há 23 anos. Estamos mudando para mudar a situação”, disse a prefeita.

A (Secretaria Municipal de Saúde) diz que o Caps vai atender usuários de álcool e dependentes de outros entorpecentes que moram nas regiões do Imbirussú, Anhanduizinho e Lagoa.

As demais regiões permanecerão atendidas pelo Caps já existente. Além do tratamento, a unidade tem como objetivo promover a reinserção social do usuário através de ações intersetoriais, sobretudo na educação, trabalho, saúde e lazer.

Ainda conforme a secretaria, o espaço também pretende fortalecer os laços com familiares e comunitários, uma vez que, em muitos casos, o rompimento dessas relações resulta em uma dependência ainda maior das substâncias e até mesmo a vulnerabilidade do indivíduo, que pode ficar em situação de rua.

“Hoje em dia temos 1.500 dependentes nas ruas que quebraram o vínculo com a família e estão nas ruas. Nós precisamos fortalecer as comunidades. Apenas 2% dos dependentes químicos conseguem se recuperar das drogas. Precisamos de uma legislação mais rígida com o tráfico de drogas e mais oportunidades para jovens”, disse o secretário Sandro Benites.

Na estrutura física do prédio foram realizados serviços de serralheria, pintura interna e externa, reparos no telhado, e instalação do forro, de calha, aparelhos de ar-condicionado, além da instalação de vidro e insulfilm. Também foram realizados reparos na rede elétrica, hidráulica e instalação de ventiladores.

Estrutura da Rede

Antes da inauguração da unidade, Rede de Saúde Mental do Município era composta por 6 Caps, sendo 4 CAPS III, 1 CAPS A.D IV, 1 CAPS Infanto Juvenil, 2 Unidades de Acolhimento (uma infantil e outra adulta) e 4 Residências Terapêuticas. Todas as unidades funcionam 24 horas por dia, com média de 1300 consultas ambulatoriais de saúde mental e 2000 mil atendimentos nos CAPS por mês.

Somente a Rede Municipal possui 110 leitos para atendimentos de pacientes com problemas psiquiátricos ou usuários de álcool e drogas. Além da estrutura própria, o município conta com 12 leitos contratualizados no Regional para atendimento de pacientes de álcool e droga, 36 no Hospital Nosso Lar para atendimento de pacientes com transtornos psiquiátricos.

Saiba Mais