O Coren-MS (Conselho Regional de Enfermagem de Mato Grosso do Sul) esteve em reunião com a (Secretaria Municipal de Saúde) nesta quinta-feira (2) e apontou déficit de 90 profissionais na rede de saúde municipal. O Município por sua vez, afirma que há mais profissionais que o previsto em edital em concurso e que vai convocar conforme a necessidade e recursos da Capital.

Em nota, o conselho diz que há a carência dos profissionais devido à exoneração feita pelo Município. O presidente do Coren-MS, Dr. Sebastião Duarte, solicitou reunião com o secretário Municipal de Saúde, Dr. Sandro Benites, para que seja feita a reposição das vagas.

“O município havia sinalizado para o Coren-MS que chamaria 1/3 da demanda, aproximadamente 30 profissionais. O presidente do Conselho, Dr. Sebastião Duarte, apresentou relatório feito pelo setor de que especificou as unidades de saúde com o atual quadro de e técnicos de enfermagem na atenção básica, na rede de urgência e emergência. Atualmente há déficit de 30 enfermeiros e de 60 técnicos de enfermagem”, diz nota.

Na reunião realizada pela manhã na sede da Sesau, com a presença da secretária-adjunta, Dra. Rosana Leite de Melo e da enfermeira-fiscal do Coren-MS, Dra. Renata Moraes, teria ficado acordado que em vez de 30 profissionais a convocação de mais 60, totalizando 90. “A ausência (de profissional) sobrecarrega quem está atuando nas unidades de saúde”, concorda Sandro Benites.

Em nota ao Midiamax, a Sesau destacou a reunião com o Coren-MS e afirmou que contratações vão acontecer conforme a demanda e condições financeiras da Prefeitura.

“Até o momento, 549 profissionais de enfermagem, entre 234 enfermeiros e 315 técnicos, aprovados no concurso de 2019 já foram convocados pela Prefeitura. Cabe esclarecer ainda que, no edital, estavam previstas apenas 100 vagas para cada categoria. A convocação de novos profissionais deve ocorrer de acordo com a necessidade funcional e disponibilidade financeira do Município”, disse.