A Prefeitura Municipal de Campo Grande apresentou aos servidores públicos municipais da Capital, na tarde desta quarta-feira (15), a campanha Imposto de Renda Solidário, para destinação de parte do IRPF para projetos sociais, que ajudam crianças, adolescentes e idosos.

“A adesão da Prefeitura de Campo Grande a nossa campanha tem um significado muito grande. É a Capital do Estado, onde vivem mais de 900 mil pessoas. Dos contribuintes do imposto de renda, a maioria está aqui”, diz o delegado da Receita Federal, Clovis Ribeiro Cintra Neto.

“Existe um potencial no Estado de Mato Grosso do Sul de nós arrecadarmos algo em torno de R$ 144 milhões, em 2022, no entanto, pouco mais de R$ 7,5 milhões foram destinados, algo em torno de 2,5% . Tem muito recurso ainda que pode ser destinado”, explica.

A possibilidade de fazer a destinação de parte do imposto por esse meio existe desde 2012 para o Fundo da Criança e do Adolescente e desde 2020 para o Fundo do Idoso. O contribuinte pode destinar até 6% do imposto a restituir ou a pagar.

Em 2022, segundo a Receita Federal, as destinações por meio da declaração do Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF) atingiram R$ 7,52 milhões em Mato Grosso do Sul, valor 34,8% maior em relação a 2021. A Receita também registrou crescimento no número de contribuintes que fizeram destinações, que saltou de 2.515 para 3.332 no mesmo período.

Imposto de Renda 2023

O prazo para realizar a entrega declaração do IR – Ano base 2022, começou hoje, às 8 horas e termina em 31 de maio de 2023. Até às 17 horas do primeiro dia, a Receita Federal recebeu 15.630 declarações de todo o Mato Grosso do Sul. A expectativa é que 552 mil pessoas prestem contas no Estado em 2023, volume 7,6% maior em relação a 2022, quando 513 mil contribuintes fizeram a declaração.