Se preparando para a abertura da modalidade pesque e solte, a partir de quarta-feira (1º), na calha do , os empresários de que trabalham com a pesca esportiva nos rios do Pantanal estão otimistas para a próxima temporada de pesca de 2023, entre 1º de março a 5 de novembro.

Algumas empresas que operam barcos-hotéis já estão praticamente com suas planilhas de clientes fechadas para o ano e a procura pelo destino tem sido crescente.

De novembro do ano passado (quando começou o período da piracema, que segue até 28 de fevereiro) até agora, as empresas filiadas à Acert (Associação Corumbaense das Empresas Regionais de Turismo) se dedicaram às adequações das embarcações, cumprindo as normas de segurança da Marinha do Brasil.

Cruzeiro do Pantanal

Algumas embarcações saíram do Porto Geral de Corumbá com grupos de turistas, em janeiro, para os cruzeiros que são realizados no Pantanal no período da piracema.

É uma atividade paralela à pesca de muito sucesso, onde os visitantes, geralmente em grupos, têm a oportunidade de conhecer as belezas naturais da região, vivenciar o cotidiano das famílias tradicionais que vivem na barranca do Rio e ainda banhar-se em águas limpas dos corixos e lagoas.

turismo
Turistas aproveitam as belezas naturais de Corumbá (Foto: Divulgação/Acert)

Segundo o presidente da Acert, Luiz Antônio Martins, os cruzeiros são uma nova opção de lazer ao turista e contribuem para manter em atividade parte da massa de trabalhadores nas embarcações e a cadeia do turismo durante o período de defeso (piracema).

“O novo calendário, incluindo janeiro e fevereiro, movimenta a economia da cidade, sustenta também o fluxo de passageiros no aeroporto e estimula a redução no preço das passagens”, pontua.

Temporada promete

Depois de um período de adaptação pós-pandemia do coronavírus, o turismo de pesca esportiva no Pantanal de Corumbá retoma mais forte. “A expectativa é a de que será um ano muito promissor, o melhor dos últimos tempos”, afirma o empresário Bruno Miguéis, da empresa Miguéis Turismo.

“O ano passado foi de ajustes, ainda tínhamos muita remarcação de viagens canceladas durante a pandemia, mas agora será de retomada definitiva”, completa

pesca turismo
Barcos levam turistas para pescar e também contemplar a natureza (Foto: Divulgação/Acert)

O Navegante Akaia, um dos barcos-hotéis da empresa, com capacidade para 12 a 20 pessoas, sai no dia 3 de fevereiro com um grupo de 14 pescadores esportivos, e tem uma segunda viagem agendada, com o mesmo número de turistas.

O Barco-Hotel Yacth Pantaneiro (24 a 48 pessoas), do empresário Bruno Paiva, fechou três viagens em fevereiro (a primeira sai dia 30 de janeiro, com 40 pescadores) e praticamente vendeu todos os pacotes para a temporada.

Agende sua pesca

Este ano, serão nove feriados e oito pontos facultativos em Mato Grosso do Sul, entre estaduais e nacionais, oportunizando ao pescador esportivo programar com antecedência sua pesca no Pantanal de Corumbá.

A legislação da pesca esportiva estimula uma cota (um exemplar e cinco piranhas), porém os barcos-hotéis do destino hoje trabalham com o pesque e solte, atendendo a maioria dos pescadores, os quais já não querem mais levar o peixe.

A duração dos pacotes e custos dependem do período de pesca definido pelo cliente e o número de pessoas. Importante: para pescar em Mato Grosso do Sul é exigida a licença expedida pelo (Instituto de Meio Ambiente de MS), que pode ser expedida pelo site do órgão, clicando aqui.