O prazo para que beneficiados pelo Bolsa Família realizem atualização de cadastro, o chamado acompanhamento, em unidades de saúde de Campo Grande termina nesta quinta-feira (28).

Cerca de 70 mil campo-grandenses podem ser cortadas do programa, caso não realizem a atualização. A avaliação é obrigatória e determinada pelo do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome.

De acordo com a Prefeitura de Campo Grande, dos 111.020 beneficiários, apenas 36% fizeram o acompanhamento, o que representa cerca de 70 mil pessoas pendentes.

Assim, aqueles que não realizarem o acompanhamento, podem ter o recebimento do benefício do Programa Bolsa Família prejudicado ou cortado.

Durante o atendimento, são verificados o calendário vacinal (necessário apresentar a carteira de vacinação) e o estado nutricional (peso e altura) de crianças com até sete anos.

Além disso, é realizada a consulta de pré-natal para gestantes de qualquer idade, enquanto mulheres entre 14 e 44 anos também passam por acompanhamento.

Onde ser atendido para manter o Bolsa Família?

As unidades de saúde atuam como ponto de referência para a atualização cadastral e o acompanhamento da saúde dos beneficiários do Bolsa Família.

Atualmente, Campo Grande conta com 74 unidades básicas e de saúde da família espalhadas pelas sete regiões urbanas e de saúde da família.

Por fim, para localizar a unidade de saúde mais próxima, basta clicar aqui.