A chuva que atingiu Corumbá, a 417 quilômetros de , na terça-feira (24), auxiliou no combate aos incêndios na região de Nabileque, Nhecolândia e Paiaguás, próximo à divisa com o Pantanal de Mato Grosso.

Segundo o major Pablo Diego Barros de Jesus, equipes realizaram um sobrevoo na região, confirmando a extinção dos focos na região. “Choveu muito em Corumbá. Nossa região [está] sem focos”, descreve.

Na região do Nabileque, próximo à reserva indígena Kadiwéu, após vários dias de atuação do CBMMS, a situação está controlada, incêndio extinto e guarnições retornando para Corumbá, ficando à disposição de novos acionamentos, conforme o Centro de Ambiental do Militar.

“Recebemos imagens da guarnição chegando no norte do Estado. Tiveram que dar a volta pelo Mato Grosso e atravessaram o Piquiri. Fizeram travessia por rio, conseguiram encontrar uma balsa”, disse a tenente-coronel Tatiane Inoue, chefe do CPA (Centro de Proteção Ambiental) do Corpo de , que faz o monitoramento dos incêndios florestais no Estado.

Para o combate, o Grupamento de Operações Aéreas realizou uma reunião para o levantamento da viabilidade de transporte de militares, para atuar ao norte do Estado, com o combate aéreo pela aeronave Air Tractor.

Saiba Mais