Viajar pela primeira vez para conhecer um dos principais festivais culturais do país e do mundo é o bastante para tirar o sono de qualquer casal. Ansiosos pela viagem do ano, Yasmin e Jaime não imaginavam que iam enfrentar momentos de terror e aflição.

Já na chegada, o cenário de caos anunciava os terrores que seriam vividos ao longo da viagem, desde o medo das enchentes até a aflição para sair da cidade em meio a deslizamentos.

Yasmin Bellintani, de 29 anos, e Jaime Douglas Bellintani, de 35 anos, moram em Campo Grande e compartilhavam o sonho de participar da oktoberfest, em Blumenau. Neste ano, o sonho seria realizado.

Os dois chegaram na cidade na manhã desta quinta-feira (12), preparados para aproveitar o festival, logo perceberam que o tempo premeditava um cenário caótico.

“Estávamos acompanhando [a situação], mas não imaginávamos que seria tão feio assim. Chegamos a Curitiba na parte da manhã e na estrada já pegamos uma chuva forte. Quando chegamos a Blumenau já tinha rua fechada e o rio já estava cheio”, comentou Yasmin.

Casal não esperava por cenário de terror

Mesmo com o cartão de visitas nada agradável, a realização do festival seguia em pé e o casal manteve os planos. Entretanto, na primeira noite viram a viagem tomar rumos dignos de um filme apocalíptico.

“A gente saiu para andar na cidade e recebemos a notícia do cancelamento. Estávamos andando por uma rua e ela começou a inundar. Tentamos voltar para o hotel e rua não dava para passar, já tinha um carro sendo coberto pela água”, relembrou Yasmin.

Após muitas tentativas, os dois conseguiram retornar para o hotel onde estavam e ao ligarem a televisão conseguiram perceberam os danos que avançavam por toda a cidade.

Já sem pensar no festival perdido, a única preocupação de Yasmin e Jaime era encontrar uma forma de deixar a cidade.

“Uma casa do lado do hotel começou a inundar e eu fiquei apavorada, porque a garagem do hotel ficava no subsolo e se inundasse a gente não ia conseguir sair. Eu falei para o meu esposo: vamos sair daqui agora, eu não quero ficar aqui”, explicou a turista.

Saída encontrada foi fugir para o litoral

Sem opções e com a ânsia para deixar Blumenau, o casal optou por ir para Florianópolis, onde uma prima residia. “Quando nos arrumamos para sair, o trânsito estava caótico porque tinha muito turista. Tentamos sair pela rodovia principal, mas o rio transbordou e não conseguimos”.

“Uma pessoa sugeriu que fizéssemos um contorno por outra cidade, que tinha uma das pistas livres e conseguimos sair pela BR-101 e chegamos a Florianópolis. Meu medo era ficar trancada lá e não sair da cidade”, finalizou.

Mesmo com os sustos e temores, a vontade de participar de um dos principais festivais realizados no país não diminuiu e o casal afirma que voltará em outros anos.