Campo Grande recebeu o Selo Prata de Boas Práticas Rumo à Eliminação da Transmissão Vertical de HIV, concedido pelo Ministério da aos municípios que desenvolvem ações práticas e efetivas para evitar a transmissão da doença da mãe para a criança durante o parto. A cerimônia de certificação aconteceu nesta sexta-feira (8), no auditório do (Tribunal de Contas da União), em Brasília.

A gerente técnica de HIV/Aids da (Secretaria Municipal de Saúde), Isabelle Mendes de Oliveira, explica que a certificação reitera a qualidade da assistência da rede municipal de saúde na prevenção, diagnóstico precoce e tratamento desde a assistência ao pré-natal, no parto, puerpério e no acompanhamento da criança.

“É uma grande conquista para a nossa Capital. Fruto de muito empenho, dedicação dos gestores, profissionais de saúde envolvidos na Vigilância Epidemiológica, Atenção Primária à Saúde, Assistência Especializada, maternidades e movimento social. Estamos muito felizes por este reconhecimento”, disse.

Em Campo Grande, as ações de prevenção à doença são realizadas de diversas formas, através da distribuição de preservativos, testagem rápida de ISTs em todas as unidades e distribuição de auto testes.

Aos fins de semana e feriados são realizadas ações extramuro em locais de grande circulação para facilitar o acesso da população. O serviço vai ao encontro a esta população ofertando os serviços para que eles tenham esse acesso.

Todos os casos confirmados são monitorados pela Vigilância em Saúde em articulação com as unidades básicas e os distritos. São realizadas busca ativas para casos de abandono, visando a quebra da cadeia de transmissão. Atualmente, há 6,2 mil pessoas vivendo com HIV/AIDS e que estão em acompanhamento na atenção especializada ou na Atenção Primária em Campo Grande.

Saiba Mais