Prossegue até sábado (30) a festa do 2º Rodeio Fest do Aniversário de Figueirão. A festa iniciou na última quarta-feira (27) em comemoração aos 20 anos do município, que é dia 29 de setembro. O município é o segundo mais novo do Estado, só perde para Paraíso das Águas, que ‘nasceu' cinco anos depois, em 2010.

A conta com shows de cantores conhecidos nacionalmente, como da cantora Gospel Valesca Mayssa na quarta-feira (24) e na quinta-feira (28) o palco foi da dupla Jads e Jadson.

Além das atrações musicais, haverá todas as noites um animado bailão com o grupo Sociedade Brasileira, garantindo a diversão até altas horas.

Na noite seguinte (29), a agitação ficará por conta da dupla Henrique & Diego. E encerrando os shows musicais, na noite do dia 30 de setembro, fica por conta da dupla Vitor & Cadu.

Um dos pontos altos do evento será a emocionante Cavalgada, que acontecerá no dia 1º de outubro, seguida de um delicioso churrasco gratuito no Clube de Laço Rancho dos Tropeiros, que encerrará a festa.

2º Rodeio Fest

A festa, que trará o melhor das arenas de rodeio, terá os renomados juízes de rodeio Marquinhos Paraguay, Leonardo Camargo e Alex Araújo.

E como animadores os locutores: Zé do Pires, Bruno Camilo, Edmar Goiano, Umberto Junior, Luciano Lenes. Terá também os palhaços animadores de arena Funfuro e Funrufinho e contará com os salva-vidas Pobrema, Escurinho, Chicão e Fumaça Jr.

O evento acontecerá no recinto da Festa, no Bairro Bom Jesus, rua Presidente Dutra com a rua Furtado (fundo da Escola Municipal), com atrações imperdíveis para toda a família e ainda com entrada franca todos os dias.

História

A partir de 1901, começou a ocupação territorial da área onde está localizado o Município de , antes habitada pelos Caiapós. Em agosto de 1935, chegou o casal Moysés Araújo Galvão e Leontina Geraldino Galvão, jovens recém-casados em Coxim. Ele, Goiano de Porto Nacional, ela, sul-mato-grossense da Corrutela do Jaurú. Moysés veio lecionar, contratado pela família Albino.

Em 1949, procurando solucionar algumas dificuldades principalmente referentes à educação, Moysés e Leontina iniciaram a fundação de Figueirão com a construção de um colégio Estadual que recebeu o nome de “Escola Rural Mixta de Figueirão”. Inaugurado em 1950 pelo de Ernesto Solon Borges.

O primeiro morador foi Antônio de Sousa, o pedreiro que construiu o colégio e que no final de 1950. Após o término da vendeu sua casa a Antônio Nunes Ferreira, conhecido popularmente como Boa Vida, que instalou nela a primeira casa comercial de Figueirão.

Em 20 de dezembro de 1963, conforme a Lei Estadual de nº 2087, o Governador do Estado de Mato Grosso, Dr. Fernando Corrêa da Costa, criou o Distrito de Paz de Figueirão.

Em 29 de setembro de 2003, o Governador do Estado de Mato Grosso do Sul, José Orcirio dos Santos, através da Lei Estadual de nº 2680, criou o Município de Figueirão, desmembrando do Município de Camapuã.

Origem do nome

Quanto a origem do nome ‘Figueirão', foi devido a uma figueira situada na travessia do Rio conhecida na época como “Vau da Jesuína” conhecido por uma senhora que morava próximo ao local que possibilitava a passagem de animais e pessoas, o lugar também ficou conhecido popularmente por “Vau da Figueira” localizado à margem direita do Córrego Figueirão.

Hoje a árvore figueira se tornou símbolo cultural do município, de acordo com a lei nº 264, de 4 de abril de 2012, fica declarada como símbolo cultural do município de Figueirão a Árvore Figueira.

Localização

Figueirão está localizado no Norte do Estado de Mato Grosso do Sul, na microrregião do Alto Taquari, a 260 km de Campo Grande. Possui uma área territorial de 4.914,78 km², 3.020 habitantes, 2.472 eleitores, 977 residências, 475 alunos das redes Estadual e Municipal e 602 propriedades rurais.

O município está no divisor das águas que formam a bacia hidrográfica do Paraguai e do Paraná. A economia da região baseia-se na pecuária que é escoada pelas MS-436, que liga Camapuã, Figueirão e Alcinópolis, e MS-223, que dá acesso a Costa Rica. Emancipado no dia 29/09/2003, comemorando em setembro de 2023 seu 20º aniversário de emancipação político-administrativa.