Temperatura sobe na próxima semana em MS, mas meteorologia tem nova frente fria no radar

A partir da próxima segunda-feira (23), o frio começa a dar trégua em MS
| 20/05/2022
- 11:20
Madrugada foi de frio e geada em M
Madrugada foi de frio e geada em MS (Foto: Marcos Ermínio/Midiamax)

A onda de frio que atingiu os estados do Centro-Sul do Brasil ainda deve deixar os seus resquícios nos próximos dias. É só a partir da próxima segunda-feira (23), que o frio começa a dar uma trégua. Para quem gosta do calor, é somente lá para terça e quarta-feira (25) que os sul-mato-grossenses vão voltar a ver os termômetros marcando temperatura máxima em torno de 30°C.

A ‘responsável’ pela onda de frio que atinge o Brasil é uma de ar polar e seco, que já provocava frio no país. Contudo, a massa de ar polar não agiu sozinha. Ela teve a companhia da Subtropical Yakecan, que promoveu o reforço da incursão de ar frio sobre o continente. 

Após a madrugada de quinta-feira (19) ter sensações térmicas de até 3°C, uma cidade de Mato Grosso do Sul registrou recorde de frio histórico. Com mínima de 4,6°C registrados no termômetro, Sidrolândia teve o maior frio da história nesta quinta-feira (19), conforme o Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia). 

Nesta sexta-feira (20), Campo Grande registrou temperatura mínima de 7ºC, segundo o site de meteorologia Climatempo. Nos últimos dois dias, a Capital de Mato Grosso do Sul foi a mais fria do Brasil registrando 4ºC.

Durante a sexta-feira (20) e no fim de semana, a Tempestade Yakecan perde força e a massa de ar polar está se deslocando no Brasil. As temperaturas voltam a subir, porém lentamente. Durante a manhã, o frio permanece em boa parte de Mato Grosso do Sul, mas durante à tarde, as temperaturas começam a subir e a sensação de frio diminui. 

Tempestade Yakecan
A expressão “Yakecan” significa “o som do céu” em tupi-guarani. (Foto: Divulgação/Inmet)

Vem nova frente fria aí...

De acordo com o Cemtec-MS (Centro de Monitoramento do Tempo e do Clima do estado do Mato Grosso do Sul), órgão vinculado à Semagro (Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar), no final do mês, áreas de instabilidades devem ocorrer no Estado trazendo chuvas, provavelmente entre os dias 29 e 30 de maio. 

E os meteorologistas já têm a próxima frente fria no radar. Já no início do próximo mês, entre 2 e 3 de junho, há probabilidade para ocorrência de uma nova frente fria com queda nas temperaturas em Mato Grosso do Sul.

Como fica o tempo no fim de semana

Segundo o Cemtec-MS (Centro de Monitoramento do Tempo e do Clima do Estado do Mato Grosso do Sul), órgão vinculado à Semagro (Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar), a previsão para o fim de semana indica tempo firme com sol e poucas nuvens, devido à atuação da massa de ar frio e seco associada à atuação de um sistema de alta pressão atmosférica. 

Não estão descartadas pancadas de chuvas bem isoladas, de intensidade fraca, nas regiões sul/sudoeste do Estado entre a tarde/noite de domingo (22). 

Nestes dias, esperam-se temperaturas mais amenas ao amanhecer, com temperaturas mínimas baixas no Estado (por volta dos 6°C na região sudoeste) e ao longo do final de semana as máximas estarão em pequena elevação, com temperaturas máximas que podem atingir os 28°C na região pantaneira (Corumbá). 

Além disso, são esperados baixos valores de umidade relativa do ar (entre 25-40%). Por isso, recomenda-se beber bastante líquido e umidificar os ambientes.

Sábado (21)Domingo (22)
Campo GrandeMínima: 9 °C
Máxima: 24 °C
Mínima: 11 °C
Máxima: 26 °C
DouradosMínima: 9 °C
Máxima: 24 °C
Mínima: 10 °C
Máxima: 25 °C
Três LagoasMínima: 10 °C
Máxima: 26 °C
Mínima: 11 °C
Máxima: 29 °C
CorumbáMínima: 10 °C
Máxima: 28 °C
Mínima: 11 °C
Máxima: 29 °C
SonoraMínima: 10 °C
Máxima: 29 °C
Mínima: 12 °C
Máxima: 29 °C
SidrolândiaMínima: 9 °C
Máxima: 27 °C
Mínima: 10 °C
Máxima: 27 °C
Ponta PorãMínima: 7 °C
Máxima: 21 °C
Mínima: 10 °C
Máxima: 25 °C
ParanaíbaMínima: 10 °C
Máxima: 26 °C
Mínima: 12 °C
Máxima: 29 °C

Veja também

Vacina está disponível em mais de 40 unidades de saúde

Últimas notícias