Sem preferencial e abaixo de sol, clientes esperam horas por atendimento em banco em Campo Grande

Situação ocorreu em agência localizada no Aero Rancho e clientes alegam que descaso já virou rotina
| 10/02/2022
- 20:09
Clientes esperam horas na fila em busca de atendimento
Clientes esperam horas na fila em busca de atendimento - (Foto: Henrique Arakaki/Midiamax)

Longas filas, sol, demora e falta de atendimento preferencial. São alguns fatores apontados por clientes da Caixa Econômica Federal que buscam atendimento na agência localizada na Avenida Gunter Hans, no bairro Aero Rancho, em Campo Grande. Enfrentando o sol e calor de 33°C na tarde desta quarta-feira (9), a única opção era esperar.

Thaynara Gonçalves, de 17 anos, estava na filha há quase duas horas no momento em que conversou com a reportagem. Com sua filha, de 1 ano, no colo, a falta de atendimento preferencial revoltou a cliente. “Meu Auxílio Brasil está liberado desde o dia 20 de janeiro e ainda não consegui sacar”, explica.

Juto com sua sogra, Andreia Silva Gonçalves, de 46 anos, Thaynara conta não ser a primeira vez que vai à agência para retirar o benefício. Na primeira tentativa, não obteve sucesso. Na segunda, o resultado parecia que seria igual. “Minha nora está com um bebê de colo e me falaram que não tem fila única. Isso é humilhante”, disse Andreia.

Também esperando há cerca de 40 minutos na fila, Junior Fernandes, de 30 anos, já parece conformado com a situação, “é sempre demorado, não tem hora para sair”, comentou. Em busca de um simples atendimento para abertura de conta, Mileide Medeiro, de 38 anos, estava na fila há mais de 1h e não estava perto nem mesmo de entrar na agência.

“Tem um monte de irregularidades, não tem prioridade para idosos”, comentou. “Se agência não comporta, deveria providenciar mais funcionários”, finalizou Mileide. Ao sair do local, a fila pouco diminuiu e dezenas seguiriam esperando, abaixo de sol, pelo atendimento.

A reportagem tentou contatar a Econômica Federal questionando as irregularidades constatadas pela reportagem e a demora relata pelos clientes, mas não obteve sucesso. O espeço segue em aberto para que o banco apesente sua versão.

A reportagem entrou em contato com a Caixa Econômica Federal questionando os problemas relatados. Por meio de nota, o banco afirmou que a agência citada "segue as determinações específicas para agências bancárias, elencadas na legislação federal, estadual e municipal, com o objetivo de minimizar o risco de contaminação por covid". Essas exigências foram elencadas como controle de entrada, monitoramento do distanciamento entre pessoas e lotação máxima de 50% da capacidade de atendimento da agência.

"Na Agência Aero Rancho (MS), a triagem das filas e a recepção qualificada dos clientes é realizada durante todo o horário de funcionamento. A unidade ampliou o número de empregados e colaboradores. Em todos os atendimentos são observadas as prioridades legais tais como, idosos, gestantes e portadores de deficiência", complementou.

O banco também informou que todos os clientes que chegam às unidades até 16h recebem senhas que garantem o atendimento no mesmo dia. Também é possível buscar atendimento em agências próximas, localizadas na Lotérica Cavalli: Avenida Gunter Hans, s/nº e Lotérica Aero Rancho: Avenida Arquiteto Vila Nova Artigas, nº 160.

Veja também

Com greve de motoristas descartada, ônibus devem circular normalmente nesta quinta

Últimas notícias