Primeiro caso de varíola dos macacos no Brasil é confirmado; MS tem uma suspeita da doença

O paciente, um homem de 41 anos, viajou à Espanha e está isolado em hospital de SP
| 08/06/2022
- 14:51
brasil variola dos macacos
Foto: Reprodução.

O primeiro caso de varíola dos macacos no Brasil foi confirmado nesta quarta-feira (8) na cidade de São Paulo. O paciente, um homem de 41 anos que viajou à Espanha, está em isolamento em hospital da capital paulista.

Conforme o G1, uma mulher de 26 anos está hospitalizada e segue em monitoramento com suspeita de ter contraído a varíola dos macacos. O prefeito de São Paulo, Ricardo Nunes (MDB), disse que a paciente passa bem. Familiares e pessoas que residem próximo à mulher também estão sendo acompanhados.

O Ministério da Saúde, informou que, além do caso do jovem de 16 anos, internado em Corumbá, em Mato Grosso do Sul, há casos suspeitos da doença em Santa Catarina, Ceará, Rio Grande do Sul e São Paulo e há ainda dois casos em monitoramento em Rondônia.

Segundo a pasta, os pacientes "seguem isolados e em recuperação, sendo monitorados pelas equipes de vigilância em saúde. A investigação dos casos está em andamento e será feita coleta para análise laboratorial".

Europa

O representante da Opas (Organização Pan-Americana de Saúde), Wildo Navegantes, falou sobre o cenário epidemiológico internacional, em especial sobre os casos de varíola dos macacos registrados em europeus que adquiriram a doença sem terem ido aos países endêmicos.

“Ao que tudo indica, o surto teve início em meados de abril. Há alguns casos de transmissões relacionadas a atividades sexuais. Em boa parte, envolvendo relações sexuais fortuitas e com multiparceiros”, disse.

Conforme os especialistas, a vacina contra a varíola humana apresenta bons resultados contra essa versão, que costuma estar mais presente em macacos e roedores. “Infelizmente, um estudo feito no Reino Unido mostrou que apenas 14% das pessoas da comunidade tomariam a vacina, caso tivessem acesso a ela”, disse.

“Mas o mais incrível é que apenas 69% dos contatos pertencentes a um grupo de trabalhadores da saúde disseram que, se tivessem a vacina disponível para tomar, aceitariam tomar. Acreditamos que um dado como esse envolvendo profissionais da saúde, 100% deveria aderir”, lamentou o representante da Opas.

Histórico

A varíola dos macacos foi descoberta pela primeira vez em 1958, quando dois surtos de uma doença semelhante à varíola ocorreram em colônias de macacos mantidos para pesquisa. O primeiro caso humano dessa variante foi registrado em 1970 no Congo. Posteriormente, foi relatada em humanos em outros países da Central e Ocidental.

A varíola dos macacos ressurgiu na Nigéria em 2017, após mais de 40 anos sem casos relatados. Desde então, houve mais de 450 casos relatados no país africano. Entre 2018 e 2021, foram relatados sete casos de varíola dos macacos no Reino Unido, principalmente em pessoas com histórico de viagens para países endêmicos.

*Com Agência Brasil

Veja também

Prefeitura de Campo Grande inicia novo trecho de obras na Rua Sete de Setembro, nesta...

Últimas notícias