Cotidiano

Com 6 mortes por H3N2, Mato Grosso do Sul aposta na testagem para conter surto de gripe

Secretário de Saúde do Estado, Geraldo Resende diz que estuda novas estratégias

Graziela Rezende Publicado em 05/01/2022, às 11h15

None
Agência Brasil

A SES (Secretaria de Estado de Saúde) confirmou, nesta quarta-feira (5), a sexta morte por H3N2 em Mato Grosso do Sul. Diante do surto de gripe, o titular da pasta, Geraldo Resende, ressaltou que deve definir nova estratégia para conter casos, durante reunião marcada para o período da tarde. 

“Vamos ter uma reunião nesta tarde e definir o que vamos fazer. Todas as decisões serão em cima do quadro que está se apresentando. A intenção é aumentar a testagem, verificar quantos testes temos e aumentar a vacinação. Tudo isso será divulgado em breve”, afirmou Resende ao Jornal Midiamax

Neste caso, a vítima é uma mulher de 74 anos, moradora de Corumbá, na fronteira com a Bolívia. Ela estava com sintomas desde o último dia 29 de dezembro e foi internada no dia 1° de janeiro deste ano, no hospital do município. No outro dia, foi confirmado o óbito. Ainda conforme a divulgação da SES, a idosa tinha comorbidades, como hipertensão. 

Todos os casos foram analisados, diz Lacen

Os seis casos foram analisados pelo Laboratório Central de Mato Grosso do Sul (Lacen-MS) e confirmados para Influenza A (H3N2). A SES recomenda que quem não tomou sua vacina procure uma unidade de saúde para se vacinar. E siga as recomendações de biossegurança como o uso de máscara, higienização das mãos e evite aglomeração.

Jornal Midiamax