Em MS, casos de dengue têm queda de 54% no primeiro trimestre de 2022

No entanto, em relação ao mesmo período de 2021, a queda percentual é de 56,73% no número de casos de dengue no estado
| 06/04/2022
- 09:10
Em MS, casos de dengue têm queda de 54% no primeiro trimestre de 2022
Arquivo/Midiamax

O número de casos de dengue notificados em Mato Grosso do Sul chegou a 3,9 mil no primeiro trimestre de 2022. Apesar de expressivo, o número é 54,3% menor que o registrado no mesmo período do ano passado, quando foram registradas 8.536 contaminações.

Conforme os dados oficiais da SES (Secretaria de Estado de Saúde), enquanto janeiro de 2022 registrou apenas 91 notificações da doença no Estado, o número saltou para 2.666 em março, uma alta de 2.829%. A taxa de incidência também saltou, passando de 3,2 no primeiro mês do ano para 94,9 no último mês.

Apesar do crescimento de casos da doença em MS em 2022, o cenário do ano de 2021 era ainda mais agravante. O mês de janeiro notificou 409 casos prováveis e uma taxa de incidência de 14,9. Já em fevereiro, foram registrados 1.965 casos e uma taxa de incidência de 69,9 e março com 6.162 casos e 219,3 de taxa de incidência. Sendo assim, ao comparar os meses de janeiro, fevereiro e março deste ano com os do ano passado, a queda percentual é de 54,3% no número de casos de dengue em Mato Grosso do Sul.

Vacina contra a dengue

De acordo com o Instituto Butantan, pessoas que já tiveram dengue podem ser reinfectadas por outro subtipo do vírus e se contaminar com uma variante mais grave da doença, por isso a vacina é uma medida de prevenção importante, pois é feita com os quatro tipos de vírus da dengue enfraquecidos.

Apesar de importante, o imunizante para prevenir a doença ainda tem acesso restrito e pode ser encontrado somente na rede particular de saúde.

Em Campo Grande, as vacinas contra a dengue podem ser encontradas somente em clínicas de imunização, de maneira particular. Na Clínica de Vacinação Vaccine Care, a vacina pode encontrada por R$ 170, no dinheiro, PIX ou débito e R$ 180, no cartão de crédito. Já na Imunne Life Clínica de Vacina, o valor normal do imunizante é de R$ 315, com convênio pode chegar a R$ 283 e R$ 267, à vista.

Na clínica Saúde Livre Vacinas, o valor da vacina é de R$ 295 e na Clínica Vaccini, o imunizante sai por R$ 300 no crédito e R$ 261, à vista.

Medidas de prevenção

Para prevenir a transmissão da dengue, é fundamental evitar água parada em pneus, garrafas, vasos de planta e recipientes que possam contribuir para a reprodução do mosquito. Confira algumas recomendações do para evitar a doença:

  • Tampar tonéis d'água;
  • Manter calhas limpas;
  • Manter garrafas ou recipientes de boca para baixo;
  • Limpar e trocar areia dos vasos de planta semanalmente;
  • Manter lixeiras tampadas;
  • Preservar ralos limpos.

Veja também

Benefício de R$ 53 é pago a 5,68 milhões de famílias

Últimas notícias