Cotidiano

Volta de prazo de um ano para 1ª CNH divide opiniões dos futuros condutores em Campo Grande

Prazo foi restabelecido pelo Contran nesta semana

Ranziel Oliveira Publicado em 06/01/2022, às 08h00

Ilustrativa
Ilustrativa - (Foto: Marcos E / Jornal Midiamax)

Suspenso desde 2020, o prazo de um ano para retirar a 1ª Carteira Nacional de Habilitação (CNH) foi restabelecido pelo Contran (Conselho Nacional de Trânsito), contando a partir do dia 1º de janeiro de 2022. Em Campo Grande, autoescolas e alunos estão se adaptando ao novo prazo — e alguns dos futuros condutores desavisados afirmam que foram pegos de surpresa.

[Colocar ALT]
(Foto: Arquivo / Midiamax)

Um pouco frustrada com a alteração, a atendente Ingrid Santana cruz, de 26 anos, acredita que os efeitos da pandemia ainda estão latentes, e que uma mudança no processo ainda pode afetar negativamente os futuros condutores.

“Estou tirando carro e moto, comecei em janeiro de 2021, mas fiz dez cirurgias e tive que parar por conta da pandemia, não era seguro. É preciso tempo para tirar a CNH, e a pandemia tirou isso de muita gente”, explicou.

Ela também acredita que a mudança trará prejuízo ao bolso dos alunos. “Seria melhor prorrogar pra ir com calma. Com pressa, você pode reprovar e acaba gastando mais”, disse ela.  

A aluna Amanda Borges, de 23 anos, era uma das pessoas que não estavam cientes da mudança. Mesmo assim, ela afirmou que o retorno para o prazo de um ano não deve fazer muita diferença. “É ruim porque pode acontecer um imprevisto, mas não vai influenciar no tempo da habilitação, se Deus quiser eu termino rápido”, detalhou.

Mas há quem ache positivo. A assistente administrativa Giovanna Ferreira Candido, de 19 anos, afirmou que a retomada do prazo é vista como uma medida positiva para os alunos. “Acho que as coisas andam se a autoescola for boa”, disse ela, que iniciou o processo para retirar a habilitação de carro no final de outubro de 2021, mas estava ciente da mudança que ocorreu nessa semana. “Fiquei sabendo. Isso é bom, em um ano você tem a habilitação na sua mão se você for atrás e se dedicar”, explicou.

O que muda na prática

O gerente de um CFC (Centro de Formação de Condutores), Elington Andrade, explicou alguns pontos da alteração e o que de fato muda na prática. “O aluno que começou em 2020 ou 2021 continuará as aulas normalmente, o processo dele não será encerrado. Ele terá até o fim do ano para tirar a habilitação”, explicou.

[Colocar ALT]
Elington Andrade (Foto: Marcos Ermínio / Jornal Midiamax)

Em seu local trabalho, as alterações serão explicadas de diversas formas para os clientes. “Nós vamos montar a nossa lista de transmissão, cada setor tem a responsabilidade de avisar um grupo de alunos. Colocaremos um comunicado na entrada da autoescola, para a alteração ficar visível e transparente”, disse.

Sobre a mudança ser positiva ou não, o profissional foi incisivo. “Isso é algo bom, porque muitos alunos usavam isso como uma muleta e atrasavam o processo. Além disso, um aluno parado gera custo para a escola: gasolina, guias do Detran-MS (Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso do Sul), e isso muda de um ano para o outro. Como autoescola, nós queremos que ele finalize o processo”, finalizou.

O Sindicato

O Presidente SindCFCMS (Sindicato dos Centros de Formação de Condutores do Estado do Mato Grosso do Sul), Henrique Jose Fernandes, também achou a medida positiva.

“Esse procedimento de um ano já era o normal. O nosso entendimento é que fica melhor assim, um ano de validade. Devido à pandemia, temos alunos com processos abertos em 2019, quando a gasolina custava perto de 3,50, hoje dobrou e temos que arcar com essa diferença, quando o aluno resolve retomar o seu processo. Também tem a questão do aprendizado em si, com o processo por tempo indeterminado, muita gente descansa, some e isso atrapalha aquilo que ele aprendeu, pois nem todo mundo tem a chance de praticar. Então, de uma forma geral, acho que é benéfico pra todos”, explicou.

A mudança

O Contran (Conselho Nacional de Trânsito) restabeleceu o prazo máximo de 12 meses para conclusão do processo para tirar a CNH (Carteira Nacional de Habilitação), contado a partir de 1º de janeiro de 2022. A decisão é da semana passada e foi publicada no Diário Oficial da União como Deliberação Contran nº 248/21.

O prazo para tirar a CNH estava suspenso por tempo indeterminado, como medida para diminuir os impactos da pandemia da Covid-19 no Brasil. Pela decisão do Contran, quem tinha processo ativo até 31 de dezembro de 2020, agora terá até 31 de dezembro de 2022 para concluí-lo.

Jornal Midiamax