O crescimento no número de casos de dengue em Dourados continua preocupando o CCZ (Centro de Controle de Zoonoses). Números divulgados nesta quarta-feira (1º) pelo boletim epidemiológico da SES (Secretaria de Estado de Saúde) mostram que mais 64 pessoas foram atingidas pela doença, em apenas seis dias.

Os dados divulgados pela SES correspondem ao período de 26 de maio a 1º de junho. Os novos casos somados desde o início do ano até agora já totalizam 550 pessoas afetadas pelo mosquito transmissor da dengue.

Com o novo boletim da SES, o maior município do interior de Mato Grosso do Sul, está em segundo lugar em relação aos casos confirmados, ficando atrás de Campo Grande, com 2.983 casos até o momento.

Para Luís Carlos Luciano Júnior, médico veterinário e coordenador do CCZ, a parceria com a população é fundamental para que os números voltem a cair. “Toda ação é importante, por mínima que seja”, explica.

Segundo o coordenador do CCZ, cada morador precisa ser responsável pelos cuidados do próprio imóvel e evitar, por exemplo, descarte indevido de embalagens de alimentos vazias em vias públicas, que se tornam ambientes de proliferação do mosquito Aedes aegypti.