Cotidiano

Doses para vacinação de crianças de 5 a 11 anos chegam em Campo Grande

Vacinas chegaram em voo comercial no Aeroporto de Campo Grande

Mariane Chianezi e Fábio Oruê Publicado em 14/01/2022, às 17h50

None
Henrique Arakaki, Midiamax

As 18,3 mil doses de vacinas da Pfizer para crianças de 5 a 11 anos chegaram às 17h15 desta sexta-feira (14) no Aeroporto Internacional de Campo Grande. As doses agora serão distribuídas aos 79 municípios de Mato Grosso do Sul. 

O voo estava previsto para chegar em Campo Grande às 17h35, mas adiantou em 20 minutos. Após o descarregamento, as doses foram encaminhadas para a SES (Secretaria Estadual de Saúde), onde será feito a divisão aos municípios e a logística. 

Conforme afirmou o secretário de Estado de Saúde, Geraldo Resende anteriormente, deste número, parte será destinada para população indígena e outras doses serão aplicadas em Campo Grande e em outros municípios do Estado.

Vacinas em Campo Grande começam com crianças de 11 anos

Em Campo Grande, a vacinação começará com crianças de 11 anos, neste sábado (15), conforme a Sesau (Secretaria Municipal de Saúde). 

De início, a logística de distribuição estava prevista para iniciar às 13h, porém, com o atraso, a Sesau está definindo uma nova estratégia. 

O público prioritário serão as crianças de 11 anos, incluindo a comunidade quilombola. Ao todo, são pouco mais de 3 mil doses disponíveis. Em seguida, a vacinação ocorre de forma decrescente. 

De acordo com a assessoria de imprensa da secretaria, também serão feitos plantões em mais unidades de saúde. Atualmente, aos finais de semana, ficam abertas de 7 a 11 unidades de saúde na cidade para vacinação. Neste caso, devem ser abertas mais unidades de saúde.

Sem necessidade de receita médica

O Governo de Mato Grosso do Sul autorizou os municípios a vacinar crianças entre 5 e 11 anos sem a necessidade de receita médica. A exigência é que apenas os pais ou responsáveis — com o documento da criança — compareçam com elas nos postos de vacinação do SUS (Sistema Único de Saúde). 

No último dia 27 de dezembro, conforme apurou a reportagem, houve uma reunião com representantes dos 79 municípios — em convocação extraordinária — para discutir a questão. Dessa forma, o que antes era apenas uma opinião do secretário de Estado de Saúde, Geraldo Resende, foi discutido e referendado na CIB (Comissão Intergestores Bipartite). 

Conforme Resende, no momento da vacinação, o adulto responsável deverá estar com documentos de identificação da criança, como a carteira de vacinação e a certidão de nascimento ou documento de identidade, por exemplo. 

Para fazer o cadastro é necessário acessar a página na internet: http://vacina.campogrande.ms.gov.br/

A vacina

A autorização concedida pela Anvisa veio após análise técnica criteriosa de dados e estudos clínicos conduzidos por laboratório. Segundo a equipe técnica da Agência, as informações avaliadas indicam que a vacina é segura e eficaz para o público infantil, conforme solicitado pela Pfizer e autorizado pela Anvisa.

Jornal Midiamax