Crianças a partir de 6 anos se vacinam neste sábado em Campo Grande

Primeira dose da vacina contra covid-19
| 22/01/2022
- 03:32
Reprodução
Reprodução

Crianças de 6 anos ou mais, com ou sem comorbidades, podem tomar a primeira dose da vacina contra covid-19 em Campo Grande, neste sábado (22). Já a vacinação para crianças de 5 anos, é para quem tem comorbidades e deficiência permanente. É necessário que os pais ou responsáveis apresentem laudo médico.

A vacinação neste sábado também é para crianças quilombolas de 5 anos. A (Secretaria Municipal de Saúde) lembra que crianças só se vacinam com pais ou responsáveis legais, ou que apresentem termo de consentimento, assinado e com cópia de documento pessoal. Na e Unidades de Saúde, a vacinação ocorre das 7h30 às 17h.criancas 8OUhzgm - Crianças a partir de 6 anos se vacinam neste sábado em Campo Grande

Confira os locais de vacinação:

Anhaduizinho

UBF Jockey Club
UBS Dona Neta
USF Los Angeles
USF Parque do Sol

Bandeira

USF Moreninhas
USF Universitário

Segredo

UBS Cel. Antonino
USF São Franscisco
USF Azaléia
C.F. Nova Lima

Prosa

USF Noroeste
USF Nova Bahia

Imbirussu

USF Albino Corimbra
USF Silvia Regina
USF Serradinho

Lagoa

USF Coophavilla
USF Batistão

Para a imunização de crianças com comorbidades é necessário apresentação de laudo médico que comprove as seguintes condições:

Arritmias cardíacas
Cardiopatia hipertensiva
Cardiopatias congênita
Cirrose hepática
Cor-pulmonale e Hipertensão pulmonar
Deficiência Permanente – Limitações Físicas e Motora
Deficiente Auditivo
Deficiente Mental
Deficiente Visual
Deficientes acamados com lesão medular grave
Diabetes mellitus
Distrofia Muscular
Doença cerebrovascular
Doença renal crônica
Doenças da Aorta, dos Grandes Vasos e Fístulas arteriovenosas
Gastrostomizado
Hemoglobinopatias graves
Hipertensão arterial estágio 3
Hipertensão arterial estágios 1 e 2 com lesão em órgão-alvo e/ou comorbidade
Hipertensão Arterial Resistente (HAR)
Imunossuprimidos
Insuficiência cardíaca (IC)
Miocardiopatias e Pericardiopatias
Obesidade mórbida
Oncológico com doença ativa em tratamento
Paralisia Cerebral
Pneumopatias crônicas graves
Próteses valvares e Dispositivos cardíacos implantados
Renais Crônicos em diálise
Síndrome de down
Síndromes coronarianas
Transplantados
Transtorno do Espectro Autista (TEA)
Traqueostomizado
Valvopatias

Veja também

Aumento foi de 3,14% em relação a maio do ano passado

Últimas notícias