Confira como será feita a distribuição de 80 mil cobertores em Mato Grosso do Sul

Compra dos cobertores custou R$ 3,2 milhões
| 16/05/2022
- 10:02
Aqueça uma vida
Imagem ilustrativa - (Foto: Divulgação/PMCG)

Foi publicado no Diário Oficial o quantitativo que cada município de vai receber dos 80 mil cobertores que serão distribuídos às famílias carentes cadastradas no CadÚnico e população indígena.

A distribuição local dos cobertores nos municípios será de responsabilidade dos respectivos (Centros de Referência de Assistência Social), especificamente para o atendimento de famílias e indivíduos em situação de vulnerabilidade temporária

Segundo a tabela divulgada pelo governo do Estado, a cidade que mais vai receber cobertores é Campo Grande (14.534), seguida por Dourados (5.052) e Três Lagoas (3.038).

Estão estabelecidos como critérios de cálculo para distribuição as famílias cadastradas no CadÚnico, o porte populacional e a população indígena.

Confira a tabela completa a partir da página 26 do Diário Oficial.

Compra dos cobertores custou R$ 3,2 milhões

A compra de 80 mil cobertores para o projeto Aqueça uma Vida, promovida pelo Governo de Mato Grosso do Sul, teve custo total de R$ 3,2 milhões, segundo os contratos publicados nesta sexta-feira (13), no Diário Oficial do Estado.

Foram dois contratos com empresas distintas. O primeiro é com a AltoMax Comércio de Meias, Cobertores, Importação e Exportação, com sede em Foz do Iguaçu. Serão disponibilizados 40 mil cobertores, com valor total de R$ 1.335.600,00. Cada cobertor feito em microfibra e 100% poliéster, saiu por R$ 33,39.

O outro contrato foi celebrado com a empresa Hex Marketing-Eireli, com sede em Campo Grande. Também serão fornecidos 40 mil cobertores, mas o valor é de R$ 1,9 milhão. Os itens são de casal, manta em microfibra e 100% poliéster. Cada um, teve custo de R$ 47,50.

Na soma dos dois contratos, o valor é de R$ 3.235.600 milhões.

Veja também

Vencimento da primeira parcela e da cota única ocorrerá no dia 15 de julho

Últimas notícias