Com estratégia para atrair clientes, chegada de frente fria ‘aquece’ comércio em Campo Grande

O setor de comidas e bebidas destiladas tem aumento na demanda em dias mais gelados
| 12/06/2022
- 08:11
Com estratégia para atrair clientes, chegada de frente fria ‘aquece’ comércio em Campo Grande
Foto: Leonardo de França, Midiamax

A chegada do frio muda as vitrines do comércio no Centro de Campo Grande: as peças leves dão espaço aos casacos e blusas grossas para compor os looks em dias de temperaturas mais baixas. Mas e quanto aos bares e restaurantes? Os empresários garantem que o frio ‘aquece’ as vendas de bebidas e atrai os consumidores que querem degustar os aperitivos.

Um bar de vinhos localizado no centro da Capital já se prepara para receber os clientes nos próximos dias, onde há de mínima de 7°C. Juliano Mattiello conta que esse é o primeiro outono/inverno do Vinhedo Bar e que se preparou para recepcionar o público nos dias mais frios.

“Investimos em mantas de microfibra que podem ser utilizadas solo ou em casal. Não achamos que o custo-benefício dos aquecedores, mesmo que locados, valha a pena. O pessoal está gostando muito, principalmente para poderem ficar no deck”, contou.

vinhos LF2 - Com estratégia para atrair clientes, chegada de frente fria ‘aquece’ comércio em Campo Grande
Foto: de França, Midiamax

Na contramão do baixo movimento, a Bodega Vinhos até estende o horário de atendimento para dar conta dos pedidos dos clientes. Christopher Scapinelli, proprietário, conta que a perspectiva é muito boa diante da chegada de uma nova frente fria e também para o Dia dos Namorados, comemorado no domingo (12).

“Como só temos um ambiente interno, não temos tanta preocupação, percebemos que aumenta o volume de vendas dos vinhos e destilados, e o frio faz um efeito contrário, ele faz aumentar a clientela pelo perfil do nosso comércio. Alguns rótulos encerramos o estoque diante dos pedidos e esse ano tem sido muito melhor que no ano passado”, comentou o empresário.

Keila Prado, sócia-proprietária do Parrock Bar, reconhece que o frio talvez deixe os clientes um pouco mais receosos para sair de casa, mas a estratégia é apostar em promoções de comida e uma boa bebida para acompanhar.

“No frio os campo-grandenses saem menos, gostam de ficar em casa, mas, nós como empreendedores investimos em cobrir a área aberta, aderimos a aquecedores, mantinhas para os clientes, vinhos e drinks com descontos para aquecer”, revela.

Veja também

Benefício de R$ 53 é pago a 5,68 milhões de famílias

Últimas notícias