Colecionadora de medalhas e troféus: Jaqueline passa em 1° lugar em direito e medicina na UFMS

"Eu já tinha 'desencanado' de ser médica”, diz a jovem que conquistou altas notas
| 12/02/2022
- 13:28
Ao lado dos pais
Ao lado dos pais, Jaqueline celebra mais uma conquista. - (Foto: Divulgação/Leitor Midiamax)

De escola pública de Mato Grosso do Sul, destaque em competições científicas e selecionada para fazer parte de programas educacionais nos Estados Unidos, Jaqueline Emanuelle Coutinho Sierra, 17 anos, tem um longo currículo de conquistas que a fazem um destaque, e, para completar se classificou em 1° lugar nos cursos de medicina e direito da UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul) na última quarta-feira (9).

Nascida em Glória de Dourados, a estudante conta que a ‘ficha ainda está caindo’. O sonho é cursar medicina fora do país, por ter sido escolhida no projeto da Embaixada Norte Americana no Brasil e para o The New York Academy of Sciences. Porém, soube que o curso é inviável para estudantes internacionais.

“Eu tinha até ‘desencanado’ de ser médica. No ano passado eu foquei 100% no programa Oportunidades Acadêmicas da Embaixada e estudei para ter boas notas na escola e não exatamente para os vestibulares. Acredito que o que me ajudou foi a dedicação nos estudos durante todos os anos da escola”, disse.

[Colocar ALT]
Tradicionalmente, ela escreveu os cursos em que conquistou classificação nos braços e a sigla da faculdade na testa. (Foto: Leitor Midiamax)

Os planos ainda são de dar continuidade aos projetos internacionais, ela aguarda os resultados das universidades americanas, que geralmente são divulgados em abril. “Eu ainda tenho contato com o programa da Embaixada, pois, volta e meia preciso da ajuda deles para enviar materiais para as universidades, mas sou da turma de 2021 e agora só preciso esperar os resultados”.

O desempenho sempre foi acompanhado pela família, pela diretora e professores da Escola Estadual Eufrosina Pinto. Com o resultado, todos celebraram, além de cartazes, tradicionalmente, ela escreveu “” na testa com tinta. “(Eles) ficaram extremamente felizes”.

Embora tenha sido aprovada na categoria de cotas do Passe (Programa de Avaliação Seriada Seletiva) para medicina e vestibular para direito, ela não tem dúvidas, irá seguir carreira nas áreas biológicas. Vale lembrar que ela já participou de um curso intensivo de neurociência na (Universidade Federal da Grande Dourados), a experiência a fez admirar a ciência.

“Estou muito animada. Os calouros colegas de turma e os veteranos são muito legais. Vou me mudar para Campo Grande e estou ansiosa por morar sozinha pela primeira vez”, conta.

Sem cursinhos particulares e apenas com o sonho de crescer na educação e obter novas possibilidades, a estudante está entre os 20 jovens brasileiros escolhidos para o programa Embaixada nos EUA.

Confira os prêmios e seleções que Jaqueline já conquistou:

  • Selecionada para UFGD PIBIC-EM - Iniciação Científica 2020;
  • Selecionada para Inverno na Universidade - UNESP 2021;
  • Medalha de Ouro na Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica 2021;
  • Medalha de Bronze na Olimpíada Geobrasil 2021;
  • Menção Honrosa na Olimpíada Camaleão de Química  2021;
  • Selecionada para o programa Oportunidades Acadêmicas da Embaixada Americana 2021;
  • Medalha de Prata na ONC 2021;
  • Selecionada para 1000 Girls, 1000 Futures - The New York Academy of Sciences 2021;
  • Selecionada para The Junior Academy - The New York Academy of Sciences 2021;
  • Selecionada para o curso EMPODERA 2021.

 

Veja também

As vagas podem ser preenchidas de forma online ou presencial

Últimas notícias