Após acidente com morte na Rua Tamoio, no Bairro Jardim Leblon, a Prefeitura de Campo Grande limitou-se a dizer que o trecho está na programação de reforço na sinalização. Para moradores, placa de sinalização escondida por galhos foi uma das justificativas para a tragédia que aconteceu na noite de ontem (15). 

À Agetran (Agência Municipal de Transporte e Trânsito), o Jornal Midiamax pediu posicionamento do Município sobre o acidente e questionou quando foi a última vez que o local foi vistoriado. Em nota, a assessoria de comunicação disse apenas que o trecho “já está na programação da Agetran a execução de reforço na sinalização da via”.

Por volta das 22h56 de ontem (15), a vítima, ainda não identificada, morreu após rampar em um quebra-molas, perder o controle da direção e bater em um poste. No local, não há sinalização visível indicando que há quebra-molas na rua. O problema acontece porque a placa está totalmente encoberta por uma árvore.

Com a batida, a mulher teve traumatismo craniano e quebrou o pescoço. A vítima tinha uma tatuagem de andorinha no pescoço.

Além da árvore que encobre a placa, o quebra-molas não tem sinalização horizontal – aquelas faixas pintadas no asfalto. Assim, para quem transita pelo local, principalmente à noite, a situação fica ainda mais perigosa e gera revolta de moradores.