Ministério da Infraestrutura autoriza fábrica de celulose a construir e explorar 231 km de ferrovia em MS

Estrada, em bitola larga, será construída para o transporte de celulose
| 25/01/2022
- 13:26
Há vagas em Aparecida do Taboado
Fábrica Suzano/Divulgação

O deu autorização à fábrica de papel e celulose, Suzano, a construir e explorar a entre os municípios de Ribas do Rio Pardo e Inocência, na região leste de Mato Grosso do Sul. A extensão aproximada é de 231 km, conforme publicação da Sufer (Superintendência de Transporte Ferroviário), da Agência Nacional de Transportes Terrestres (), há 5 dias.

Na nota técnica, consta que houve o aviso de autorização e este foi publicado no Diário Oficial da União (DOU), neste mês. No artigo, consta que a exploração se estenderá por 99 anos e a ANTT deverá “avaliar a compatibilidade locacional da ferrovia”.

A Suzano ressaltou que a estrada terá extensão aproximada de 231 km em bitola larga, sendo este um “ramal de interligação da Rumo Malha Norte - RMN”, com o projeto denominado Cerrado, em Ribas do Rio Pardo, para o transporte de celulose.

Nesta conexão com a RMN, é considerada a implantação de um pátio de espera/despacho com um comprimento útil de 1,8 mil metros, podendo absorver composições de até 80 vagões Spicos de celulose. Já em Ribas do Rio Pardo (projeto Cerrado), considera-se utilizar um trecho que acessará diretamente o armazém de estocagem, entre outras questões de logística.

Veja também

Últimas notícias