Cotidiano

Acordo elimina ameaça de greve do transporte público em Campo Grande

Uma reunião realizada nesta manhã de quarta-feira definiu o reajuste salarial de mil trabalhadores em 11,08%

Anna Gomes Publicado em 12/01/2022, às 14h49

Acordo aconteceu nesta manhã de quarta-feira.
Acordo aconteceu nesta manhã de quarta-feira. - Marcos Ermínio/ Midiamax

Um acordo entre Prefeitura Municipal de Campo Grande, representantes do Consórcio Guaicurus e Sindicato dos Trabalhadores do Transporte Coletivo de Campo Grande acabou com qualquer ameaça de greve. Reunião realizada nesta manhã de quarta-feira definiu o reajuste salarial de mil trabalhadores em 11,08%.

No encontro, ficou definido que os pagamentos vencidos de novembro/dezembro de 2021 e janeiro de 2022 serão pagos em três parcelas a partir do 5° dia útil de março deste ano.

Com o reajuste, o salário dos funcionários passará de R$ 2.160,00 para R$ 2.400,00. Ainda durante a reunião, coordenada pela procuradora do MPT, Cândice Gabriela Arosio, ficou confirmado que a tarifa técnica será decretada para começar a vigorar nesta próxima segunda-feira (17).

A prefeitura vai isentar o ISSQN (Imposto Sobre Serviços de Qualquer Natureza) e também prometeu realizar o pagamento da gratuidade dos estudantes das escolas municipais.

O prefeito de Campo Grande, Marquinhos Trad (PSB) diz que tudo que foi combinado será cumprido pelo município. O chefe do executivo destaca que não deixaria a população arcar com um possível grande aumento da tarifa do transporte público coletivo e lamentou que o Governo do Estado não tenha participado na diminuição no ICMS do diesel e compromisso com gastos dos estudantes da rede estadual de ensino.

"Não deixaria a população pagar uma tarifa de R$ 5,40 ou R$ 5,15. Lamento a não participação do Governo do Estado", desabafou o prefeito.

O presidente do Consórcio Guaicurus, João Rezende, acredita que todos os envolvidos mostraram maturidade em resolver as questões de forma considerada amigável.

“O prefeito é uma pessoa que tem demonstrado preocupação. Mostramos muita sensatez, todos os envolvidos, o Consórcio, o sindicato e a prefeitura. Agora é bola para frente”, disse.

Jornal Midiamax